Comentário Lição nº02
08/07/2021
Feliz Sábado
09/07/2021

Meditação diária 09/07

Para que lado a árvore sempre cai? 

Salmo 113:7 “Ele levanta do pó o pobre e do monturo ergue o necessitado” 

Árvore cair não é novidade, a todo instante você anda por aí e vê árvores caídas, se você entra em algum bosque, fatalmente vai encontrar uma árvore caída, mas aposto que você nunca questionou o lado em que ela caiu. Para quem já foi lenhador sabe que há uma maneira de cortar a árvore para que ela caia aonde o lenhador quiser. Ele sabe aplicar o corte no tronco de maneira a orientar a queda para o lado que ele quiser. Mas e quando a árvore cai sozinha no meio da floresta, para que lado ela sempre cai? Bem, no meio de tantas árvores de uma floresta, umas sempre pressionam as outras pela posse do espaço ao redor e algumas que nascem à sombra das maiores sempre crescem inclinadas e no caso de cair, elas fatalmente vão cair para o lado que estão inclinadas, óbvio. Mas se não for este o caso, se for um vento forte que a derruba? Então ela vai cair para o lado que o vento soprar e ao cair, ali ficarão deitadas para sempre até apodrecer totalmente. Se acontecer de você passar por lá e se deparar com uma árvore caída, dificilmente você vai se atinar em pensar por que ela caiu naquela direção. Mas antes dela cair houve um fator predominante para que ela caísse do lado em que caiu. Ou caiu porque já nasceu inclinada, ou por um vento forte, ou por infestação de cupim no seu tronco minando sua resistência até derrubá-la. Mas por analogia, temos também muitas pessoas “caídas” ao longo do caminho da vida. E a pergunta óbvia é por que caíram? Algumas já nasceram em famílias desestruturadas, vamos dizer, inclinadas a cair como árvores que nascem entre outras e tendem a se inclinar para cair. Outras pessoas caem porque os ventos da aflição, da desilusão ou da instabilidade as pressionam a cair para o lado que ele sopra, como as árvores que caem com o vento. Outras pessoas caem por ter sua estrutura de sustentação carcomida por vícios, por crenças estapafúrdias e até por ignorância das coisas de Deus, como as árvores que caem atacadas por cupim que roem por dentro e elas não resistem e caem. Mas caída a árvore, ela fica lá no lugar onde caiu e ali mesmo apodrece até desaparecer os vestígios de que ali havia uma árvore. No caso do ser humano, das pessoas, não há razão para ficar caídas, porque sempre há um caminho, e sempre há nelas a esperança de um dia se reerguer. O evangelho faz isso pelas pessoas, erguem-nas e as põe de pé novamente e este é o milagre que está na palavra de Deus.

Os comentários estão encerrados.