Comentários da Lição 5 (2º Trim/2016) por Guilherme Carrijo, Jeser Castro e Ricardo Dantas
28/04/2016
Comentários da Lição 6 (2º Trim/2016) por Guilherme Carrijo, Jeser Castro e Ricardo Dantas
05/05/2016

Meditação de Pôr do Sol de 29/04/2016 por Filipe Corrêa de Lima

COMPENSA SER FIEL

A tua misericórdia, Senhor, está nos céus, e a tua fidelidade chega até às mais excelsas nuvens. Salmo 36:15

Era o ano de 2005 e eu trabalhava em uma empresa de brindes promocionais no interior do Estado de São Paulo, próximo à cidade de Bauru. Eu estava lá havia alguns anos e, devido ao ambiente de trabalho, almejava outra oportunidade profissional, fora dali. Eu atuava na área de design gráfico e estudava comunicação. Comecei a clamar a Deus e procurar novas oportunidades por meio do envio de currículos e de contatos. Um dos currículos enviados foi para uma grande agência de empregos e consultoria em Recursos Humanos de Bauru. Após algum tempo, a agência me contatou, revelando que eu possuía o perfil desejado para iniciar uma série de testes e entrevistas para determinada vaga que não deveria ser revelada até então. Geralmente as grandes agências revelam a empresa e o cargo proposto apenas na última etapa, perto da contratação.

Como eu estava esperando uma chance em qualquer lugar, abracei a oportunidade com todas as minhas forças. Ao meu ver, de forma abençoada por Deus, consegui avançar nas etapas: entrevista geral, entrevista específica, teste em grupo e avaliação prática. Após essa sequência, que se deu em alguns dias, ficaram de me ligar para informar se haveria de fato interesse em minha contratação e os detalhes da vaga e da empresa. Cerca de uma semana depois, recebi a ligação de um funcionário do RH da própria empresa contratante: “Selecionamos seu currículo após os testes feitos pela agência. O cargo é de webmaster do site da editora Alto Astral e você deve vir pessoalmente para assinar os papéis se realmente quiser ingressar no quadro de funcionários.” Naquele momento, eu realmente tremi dos pés a cabeça. Essa editora é líder nacional em conteúdo místico, e eu sabia bem disso.

Muitas vezes nós queremos nos enganar e iludir até o próprio Deus. Raciocinei que, depois de ter orado tanto, certamente poderia haver a mão de Deus conduzindo aquela situação. “Quem sabe esse departamento não tenha problemas”, pensei. Resolvi dizer que iria, e fui. Trabalhei por um dia num ambiente altamente produtivo em termos de carreira, equipamento e conhecimento. Profissionalmente não havia lugar melhor para que eu, ainda estudante, estivesse. Contudo, naquele mesmo dia, o Espírito Santo falou ao meu coração de forma incrível, mostrando-me claramente o quanto é prejudicial e cético aquele seguimento. Fui embora refletindo na educação cristã que tive desde o nascimento e agradecido aos meus pais pelos princípios que se desenvolveram em meu caráter, permitindo-me sabedoria em diversas decisões, especialmente nessa. Lembro-me de que minha pergunta conclusiva foi: “Se Cristo derramou sangue por mim em uma cruz, eu vou ter dificuldades em renunciar um emprego?”

No dia seguinte, informei ao RH que não aceitaria a vaga e tive a certeza de que Deus estava à frente, sendo essa apenas uma provação. Cerca de um ano após esse incidente, outra empresa entrou em contato comigo, a Casa Publicadora Brasileira. Esse foi um presente de Deus para mim. Trabalho na CPB há quase dez anos e concluo este testemunho dizendo que compensa ser fiel!

Filipe Corrêa de Lima
Tornou-se membro do IASP em dezembro de 2014, quando se mudou para Hortolândia com sua esposa e sua filha para ser o gestor da CPB Livraria. Frequenta a classe da Escola Sabatina em inglês.

Os comentários estão encerrados.