Comentários da Lição 13 (2ºTri/2015)
23/06/2015
Meditação de Pôr do Sol de 03/07/2015 por Angela Veteri S. Costa
03/07/2015

Meditação de Pôr do Sol de 26/06/2015 por Luciana Osório Marquart

INTEMPERANÇA E FRIVOLIDADE

“Se desviares o teu pé de profanar o sábado, e de cuidar dos teus próprios interesses no Meu santo dia, mas se chamares ao sábado deleitoso e santo dia do Senhor digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, não pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falando palavras vãs, então te deleitaras no Senhor. Eu te farei cavalgar sobre as alturas da Terra, e te sustentarei com a herança de teu pai Jacó; porque a boca do Senhor o disse.” Isaias 58: 13, 14.

O sábado não é apenas um descanso para o corpo físico. Apenas deixar as nossas atividades semanais de lado, não significa que estamos honrando o sábado. Grandes bênçãos são prometidas aos que tem o sábado em grande estima e compreendem as obrigações que sobre eles repousam com respeito à sua observância.1 Será que estamos como comunidade recebendo essa bênção em sua plenitude?

Sei que tenho que melhorar em diversos aspectos individualmente, mas o que eu gostaria de pontuar aqui, são duas questões que tem me incomodado quando entre amigos. Acho que todos sabemos que a refeição do sábado deve ser mais simples e devemos comer menos para manter uma mente mais clara e vigorosa para compreender as coisas espirituais2. Mas ao invés disso, não estamos nós, condescen- dendo com a intemperança na qualidade, quantidade e variedade dos alimentos e bebidas ingeridos no sábado? O comer tem muito a ver com a religião. A experiência espiritual torna-se grandemente atingida pela maneira em que o estomago é tratado.3 Estamos a tempo negligenciando a reforma alimentar em nossas vidas, até quando o Senhor tardará a sua volta a espera de uma reforma entre o Seu povo?

Depois de uma refeição pesada, que sobrecarrega o organismo, quais são os nossos pensamentos e conversas no restante do dia? Nossas longas horas de sono? Sabemos que as horas sagradas do sábado devem ser usadas para a Gloria de Deus.4 Será que não estamos desperdiçando horas e horas com conver- sas frívolas, sábado após sábado? Deus requer, não somente que nos abstenhamos do trabalho físico no sábado, mas que a mente seja disciplinada de modo a pensar em temas santos. O quarto mandamento é transgredido mediante o conversar-se sobre coisas mundanas, ou leves e frívolas. Falar sobre qualquer coisa ou sobre tudo que nos vem à mente, é falar nossas próprias palavras.5

Hoje, o Criador desse mundo nos convida através do sábado a lembrarmos da Sua obra da criação, e assim, do sinal do poder de Deus e de Seu amor. (…) As “coisas que estão criadas” declaram “as Suas coisas invisíveis, desde a fundação do mundo,” “tanto o Seu eterno poder, como a Sua divindade”.6 Romanos 1:20

1 – CSa Ch. 209 (CSa 491.4) / 2 – CI Ch.40 (CI 230.4) / 3 – CSa Ch. 239 (CSa 577.4) / 4 – CES Ch.2 (CES 54.1) / 5 – CI Ch. 47 (CI 268.5) / 6 – DTN Ch. 29 (DTN 192.2)

Luciana Osório Marquart
Aluna do exatas e membro da igreja do IASP desde o seu batismo. Participa em grupos musicais.

Os comentários estão encerrados.