Comentários da Lição 12 (1º Trim/2016) por Jael Eneas de Araújo
18/03/2016
Comentários da Lição 1 (2º Trim/2016) por Guilherme Carrijo, Jeser Castro e Ricardo Dantas
31/03/2016

Meditação de Pôr do Sol de 25/03/2016 por Elma Camila Silva Farias

QUE ALEGRIA, O SÁBADO CHEGOU!

“Se desviardes o teu pé do sábado, de fazer a tua vontade no meu santo dia do Senhor digno de honra, e se honrares, não seguindo os teus caminhos, nem pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falar as tuas próprias palavras, então, te deleitarás no Senhor, e te farei cavalgar sobre as alturas da terra e te sustentarei com a herança de Eu e Jacó, teu pai; porque a boca do Senhor o disse.” Isaías 58:13-14
Converti-me ao protestantismo aos 17 anos e isso foi uma luta, pois minha família seguia outra tradição religiosa. Aos 27 anos, realizei um sonho, casando-me com Abner Farias. Temos dois lindos filhos: Pierre, de nove anos, e Piaso, de dois.Quando Pierre completou seis anos, começamos a visitar muitas escolas, pois queríamos o melhor para nosso filho. Nessa época, minha sobrinha Pietra estudava no IASP, e nós tínhamos ótimas referências do colégio. Tomamos nossa decisão com base na educação cristã que ele receberia.

Vivíamos como uma família dedicada ao evangelho, mas algo nos incomodava. Por que nossa igreja não observava o sábado? Perguntamos a alguns líderes, mas as respostas não eram satisfatórias nem bíblicas.

Eu orava ao Senhor dizendo que meu maior desejo era agradar ao Seu coração cada dia mais. Então um dia, assistindo à televisão, encontrei a TV Novo Tempo. Gostei muito das pregações, mas me incomodava quando elas apresentavam algo diferente do que eu acreditava. Mesmo assim, continuava acompanhando as programações. Meu filho falava: “Nossa, mãe! Novo Tempo, de novo?”

Em 2014 estávamos vivendo uma situação financeira bem delicada, mas minha irmã Telma decidiu fazer uma festa de aniversário para nosso filho e para o filho dela. Como não podíamos convidar todos os colegas de classe, Pierre fez questão da presença de seu amiguinho Renan. Mandei um bilhete para Esther, mãe do menino, informando-a do desejo de nosso filho. Deixei claro para o Pierre que talvez Renan não viesse, pois achávamos que eles eram adventistas e a festa seria no sábado.

Para nossa surpresa, Esther entrou em contato me perguntando como faria para chegar à festa. Hoje entendemos que eles não transgrediram o sábado, pois fizeram um bem enorme ao nosso filho, que não tinha muitos amigos.

Ficamos muito felizes com a presença deles, Esther, Rodrigo, Renan e Isabela. Meu esposo conversou bastante com Rodrigo e falou da nossa admiração pela Igreja Adventista e a respeito do sábado. A partir de então, esse casal passou a orar por nós sem nem mesmo sabermos.

Assistindo à Novo Tempo, vi um anúncio do pastor Ivan Saraiva sobre uma série de estudos acerca do sábado. Pensei: “essa é a oportunidade!” Durante dois meses acompanhei todas as palestras às quartas-feiras. Quanto mais estudava, mais eu queria saber. Fiz muitas pesquisas e me convenci de que guardar o sábado era o correto a fazer. Resolvi observar o sétimo dia com meu filho, mas meu marido ainda tinha algumas dúvidas quanto ao assunto.

Compartilhei nossa decisão com a professora de meu filho, Ana Paula Trevisan. Ela ficou muito feliz e perguntou se poderia nos fazer uma visita, proposta que aceitei imediatamente. Ela foi acompanhada da coordenadora, professora Mathiely, e do pastor Wagner Aguiar. A visita foi muito agradável e, em determinado momento, aproveitamos a ocasião para tirar uma dúvida do meu esposo, que foi respondida pelo pastor.

Desde então, meu marido passou a guardar o sábado, mesmo com prejuízos financeiros. Nossa luta interior era muito grande, pois eu era membro de minha antiga denominação havia 20 anos e meu esposo, 14. Nós desenvolvíamos muitos trabalhos na igreja e tínhamos muitas amizades também. Pedíamos ao Senhor que nos auxiliasse no que fazer.

Visitamos pela primeira vez a Igreja Adventista em fevereiro de 2015. A partir de então não paramos mais. No aniversário da Isabela e do Renan, meu esposo pediu ao Rodrigo que nos desse estudos bíblicos. Fiquei muito feliz, pois essa iniciativa havia partido de meu esposo.

Passamos por muitas lutas, mas fazer a vontade do Pai tem feito a diferença em nossa vida. Conforme diz a Bíblia, “mais importa obedecer a Deus do que aos homens” (Atos 5:29).

Tivemos a alegria de ser batizados no dia 9/6/15, meu esposo, meu filho Pierre e eu. Estamos muito felizes em poder compartilhar essa alegria e a Palavra do Senhor com outras pessoas por meio de estudos bíblicos. Amamos o trabalho missionário e servir a Deus em uma igreja missionária como a adventista do sétimo dia é um privilégio!

Provamos em nossa família a promessa que diz: “e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (João 8:32).

Elma Camila Silva Farias
Membro do IASP desde junho de 2015 e membro ativo da classe de missões.

Os comentários estão encerrados.