Meditação de Pôr do Sol de 16/10/2015 por Guilherme Carrijo
21/10/2015
Comentários da Lição 4 (4º Tri/2015) por Moisés
23/10/2015

Meditação de Pôr do Sol de 23/10/2015 por Leandro Conti Macedo

SÁBADO, O DIFERENCIAL

“Amarás o SENHOR, teu Deus, com todo o coração, com toda a tua alma e com todas as tuas forças.” Deuteronômio 6:5

Não nasci em berço adventista. Sou de uma família tradicionalmente católica, praticante, pelo menos quando era mais novo. Recordo-me de uma aula na primeira série ensino fundamental, a professora estava falando da importância da obediência dos dez mandamentos. Naquela época não percebia as divergências que tinha sobre os mandamentos.

Depois de 20 anos, afastado um pouco da igreja, comecei a querer curtir a vida, buscar a felicida- de fazer o que todos meus amigos fazia ir a baladas, bebidas e foi então que comecei a sentir um grande vazio. Onde eu trabalhava, era costume ter reuniões de manhã, momentos de oração. Foi quando percebi que estava precisando conhecer melhor a Deus. Passei a frequentar várias igrejas pentecostais para buscar conhecer melhor a Deus e não consegui enxergar Deus daquela forma. Achei que deveria fazer um curso teologia, para conhecer melhor a Deus. Mas, como queria muito crescer profissionalmente na empresa, deixei essa ideia de lado para fazer outra faculdade. Não sabia bem qual era o melhor lugar para estudar e quase me matriculei em uma faculdade em Campinas, mas por receio de sofrer algum acidente, já que faria o percurso de moto, perdi o interesse de estudar naquele momento.

Certo dia conversando com um amigo do trabalho sobre esse assunto e ele me disse que estava fazendo educação física no IASP. Comentou que lá havia o curso de administração que eu queria. Disse também que a única coisa que ele não gostava era da aula de religião. Foi o que mais me interessei!

Comecei a estudar no IASP em 2010 e tudo era muito organizado. Amei as aulas de cosmo visão que fizeram me aprofundar na Bíblia. Tudo o que era explicado fazia sentido. Então, na primeira semana de oração, algo mexeu muito comigo. A semana foi uma benção e em seguida foi montada a classe bíblica “papo de esperança” ministrada pelo pastor Jetro Ortega. Foi então que entendi melhor o sábado, que era o momento de se desligar da correria diária e ter um encontro com Deus. Foi o grande diferencial na minha vida, pois até então não dava importância, achava que não tinha nada a ver.

No dia 10 de março de 2011, após outra semana de oração, agora do pastor Neumuel Stina, fui batizado e encontrei o sentido da vida. O sábado é o dia em que podemos desfrutar esse doce relaciona- mento com o Criador. Que você tenha essa experiência hoje e sempre na sua vida.

Leandro Conti Macedo
Está na igreja do IASP desde o seu batismo e é conselheiro do clube de Desbravadores.

Os comentários estão encerrados.