Comentários da Lição 12 (3º Trim/2016) por Filipe Lima
20/09/2016
Meditação de Pôr do Sol de 16/09/2016 por Miriam Rizziolli Santos
20/09/2016

Meditação de Pôr do Sol de 09/09/2016 por Marlei Alves Martins

TENHA FÉ
 
Ele respondeu: Por que a fé que vocês têm é pequena. Eu lhes asseguro que se vocês tiverem fé do tamanho de um grão de mostarda, poderão dizer a este monte: ‘Vá daqui para lá’, e ele irá. Nada lhes será impossível. Mateus 17:20
 
No fim de 1995 enfrentei uma grande provação. Na ocasiao, trabalhava em uma escola infantil do município de Hortolândia, SP. Quando estávamos preparando a cerimônia de formatura, o diretor e algumas colegas expressaram o desejo de realizar o evento em um sábado. Como só havia duas professoras adventistas, eu e mais uma colega, o diretor disse que o desejo da maioria venceria. Além disso, avisou que faria uma reunião com as mães de nossos alunos apenas para informar que as professoras “adventistas” não estariam no evento por ser em um sábado e por elas o guardarem como dia santificado.
 
Eu orei, jejuei e entreguei o caso nas mãos de Deus, pois eu queria estar com meus aluninhos nessa cerimônia. Pedi ao pastor Ronaldo de Oliveira, que dirigia nossa igreja, para que fosse conversar com o diretor. Ele foi, mas meu chefe estava irredutível.
 
Então o gestor marcou uma reunião com as mães. Eram cerca de 50 mães que representavam os alunos das duas turmas. Ele começou falando que não tinha outro dia para fazer a formatura a não ser o sábado, e ressaltou que as professoras não estariam presentes por serem adventistas. Imediatamente as mães protestaram. Falaram que sem as professoras não trariam as crianças ao evento. O grupo então lhe sugeriu que a cerimônia fosse feita no sábado à noite.
 
O diretor argumentou que não seria possivel realizar a formatura à noite devido à falta de segurança no bairro. As mães ficaram revoltadas com essa resposta e fizeram o seguinte questionamento: “Se esse é o caso, por que as festas e apresentações que visavam arrecadar dinheiro foram realizadas à noite. O bairro não era perigoso?”.
 
O gestor ficou muito contrariado. Como não sabia o que responder, acabou cedendo. Finalmente a formatura iria acontecer no sábado à noite. As mães ficaram felizes, e eu vi naquele momento o sábado ser destacado. Eu não precisei falar uma só palavra, porque Deus usou as mães para defender a observância do sétimo dia. A formatura ocorreu conforme o planejado e foi linda! A outra professora adventista levou uma juvenil para cantar um belo louvor.
Fiquei um pouco receosa quanto à maneira como o diretor nos trataria no ano seguinte. Contudo, ao iniciar o ano letivo, soube que ele havia pedido desligamento da rede municipal de ensino por vontade própria.
 
Hoje eu só tenho a agradecer a Deus pela vitória e por poder contar esse testemunho. Deus é bom!
 
Marlei Alves Martins
Membro da igreja do IASP e coralista do Chorus Dei.

Os comentários estão encerrados.