Comentários da Lição 4 (1o Trim/2019) por Classe 3
25/01/2019
Chorus Dei – Inscrições de novos coralistas para 2019
25/01/2019

Meditação de Pôr do Sol 25/01/2019 por Helenice de Oliveira Correa.

Lá vem o sonhador

…Dizendo uns aos outros “Eis que lá vem o sonhador”! Gênesis 37:19

 

O ano novo, 2019, acaba de abrir suas janelas para a entrada de novos sonhos, esperanças, planos, realizações! Quem não sonha não vive e quem não vive está morto e quem está morto não louva. A bíblia relata a história de José do Egito que aos dezessete anos teve um sonho que, ao revelá-lo a seus irmãos, mudou para sempre a sua vida e da sua família. O relato é fascinante, uma história de superação encanto e grande fé!

O jovem Edgard de Oliveira, certo dia, teve um sonho também, sem conhecer a bíblia, sonhou com o relato bíblico de José do Egito. Edgard morava na cidade de Ribeirão Preto, São Paulo. Era pobre, analfabeto e humilde. Até aos onze anos nunca calçara um sapato. Conduzia a carroça de um deficiente visual que lhe dava como recompensa algumas moedas que as levava para comprar o pão para seus irmãos e sua mãe viúva, que trabalhava de lavadeira a beira do rio o dia todo. Um dia, convidaram-no para uma reunião de jovens que aconteceria sábados à tarde na igreja Adventista do Sétimo dia da cidade. O rapaz foi e ao final da reunião o elegeram como orador participante no próximo sábado! Embaraçado, não consegue dizer que não era adventista e que não conhecia a bíblia, não desfazendo o compromisso.

Eis que durante a semana, sonhou com a história de José do Egito e todo o esboço da apresentação foi-lhe dado em sonho. Apresentou-se no sábado com empenho brilhante, empolgando e entusiasmando a todos. Uma irmã, Dorinha Nóbrega, esposa do gerente do Banco do Brasil da cidade, Gilberto Nóbrega, entusiasmada e contagiada por sua oratória não se contém, se levanta e diz: – Jovem você precisa ir para o colégio adventista São Paulo para estudar e ser um Pastor!

-Como? Sou pobre arrimo de família, respondeu o menino.

-Vou pagar-lhe o primeiro ano escolar e eu e a igreja cuidaremos de sua mãe e irmãos. Como José do Egito, Edgard partiu para um lugar distante, indo estudar no então Colégio Adventista Brasileiro (CAB). Durante o primeiro ano, foi custeado por Dorinha Nobrega e durante os próximos dez anos seguidos, ganhou o estipêndio de seus estudos através do trabalho da colportagem.

No dia 14/12/1948 aconteceu a formatura que o tornou um ministro do evangelho. No mesmo dia casou-se com Hermengarda de Oliveira, companheira fiel e dedicada por toda sua vida. Tiveram a oportunidade de trabalhar por muitos anos no IASP como professor e pastor da igreja. Após jubilado, continuou a servir ao senhor, até que a morte o levou. Seus sonhos também podem levá-lo aos caminhos da fé, vitória e amor. Que todos possam dizer de nós: “Eis que lá vem o sonhador”.

 

Helenice de Oliveira Correa.

Professora aposentada de Música, Piano, Teclado Eletrônico, Língua Portuguesa e Língua Inglesa. Atuou muitos anos como professora na Associação Paulista Sul, Unasp-HT e Unasp-SP. Atualmente desenvolve projetos voluntários nas áreas do ensino e do aprendizado de Língua Inglesa, com especialidade voltada para crianças de três a cinco anos e formação de grupo coral como meio de evangelização. Teve o privilégio de ser batizada por seu querido pai, pastor Edgard de Oliveira.

Os comentários estão encerrados.