Comentários da Lição 7 (1o Trim/2019) por Classe 3
15/02/2019
Sugestões de como participar dos 10 Dias de Oração
15/02/2019

Meditação de Pôr do Sol 15/02/2019 por Miriam Novo Parente

Meus sonhos, sonhos de Deus

“Porquanto para Deus não existe nada que lhe seja impossível!” São Lucas 1:37

 

Nasci no Estado da Bahia e vim para São Paulo aos cinco anos de idade. Sendo adventista de berço, fui criada cercada de muita fé e dedicação cristã da minha mãe Valeria que até o momento, aos 89 anos, é recordista da recolta na igreja onde frequenta. Em 1977, minha mãe, ainda na Bahia, sonhava com um lugar no alto, onde seus filhos estudavam. Decidiu que viria morar em São Paulo onde criaria seus filhos. Moramos em Santo Amaro pouco tempo, devido nossa condição financeira. Mudamos para zona leste. Meus irmãos e eu estudávamos na escola Adventista de Jardim Utinga, Santo André. Certo dia, uma irmã que frequentava a mesma igreja que a minha mãe mudou-se para o interior de São Paulo e a convidou para vir visitá-la. Minha mãe ficou encantada com a pequena cidade, e caminhando em direção ao IASP, relembrou o sonho que Deus lhe dera e exclamou “é aqui que devo criar meus filhos”. Meu irmão mais novo e eu estudamos nos IASP pela graça de Deus e pelo esforço incansável da minha mãe. Hoje adulta, vejo que a frase “meus sonhos, sonhos de Deus” foi real na vida da minha mãe e continuamente na minha também. Quando comecei a trabalhar, fui admitida em uma Fábrica Alimentícia . Porém, eu alimentava um sonho de ser servidora pública e assim passei a concorrer em concursos públicos nas cidades próximas. Sempre passava, mas não alcançava o número de vagas. Porém, mas não desistia do sonho. Trabalhava, cuidava da casa e das filhas e me preparava para os próximos concursos. Um dia fiquei muito feliz ao ser chamada para trabalhar em Americana concursada, porém achava que assumiria dentro do prazo de posse pois estava de licença maternidade não teria como desligar do emprego atual. Fui ao RH e me disseram que poderia permanecer com a licença e tomar posse após término. Quando fui me apresentar ao setor fiquei desanimada, pois a função exigia trabalhar um sábado por mês, e o coordenador tentou me conquistar a vaga, porém desisti da posse. Voltei para o emprego e fui promovida para o setor administrativo, mas o desejo do meu coração continuava. Anos depois, quando já nem me lembrava da vigência de certo concurso, fui convocada para tomar posse aqui na cidade onde moro e em uma função melhor do que a que recusei para santificar o santo dia do Senhor. Sou grata a Deus pelo que tem feito por mim e a oportunidade de minhas filhas Stephani e Vállery também estudarem na UNASP Hortolândia.Nossos sonhos, os sonhos de Deus. Provai e vede, Deus é bom.

 

Miriam Novo Parente

Sou membro da igreja UNASP Hortolândia há 4 anos. Estudei e participei do Clube de Desbravadores Luzeiros da Colina de 1982 a 1984.

Os comentários estão encerrados.