Meditação diária de 31/12/2020 por Flávio Reti – Corrente
31/12/2020
Feliz sábado
01/01/2021

Meditação diária de 01/01/2021 por Flávio Reti – Por que a torre de Piza não cai?

01 de janeiro

Oseias 11:4  “Atraí-os com cordas humanas, com laços de amor e fui para eles como os que tiram o jugo de sobre as suas queixadas…”

Por que a torre de Piza não cai?

A torre de Pisa é uma obra monumental, construída em Pisa com placas e pedras de mármore branco, que demorou 177 anos para ficar pronta. Iniciada em 1173, mas quando estava no terceiro andar, em 1178, ela já começou a se inclinar. O projetista não deve ter pensado corretamente e sua fundação começou com apenas três metros de profundidade em um solo arenoso, fraco e instável. Pensando friamente foi um projeto fracassado desde o início e por quase um século a construção foi paralisada por causa de batalhas internas entre os próprios Italianos, ainda romanos na época. Durante esse tempo em que a construção ficou parada, o solo se ajustou com o peso dos três primeiros andares. Em 1198 eles puseram os relógios na torre inacabada. A continuação da construção se deu em 1278 e pra compensar a inclinação os novos engenheiros carregaram mais um lado do que o outro e com isso a torre ficou curva para outra direção. O projeto foi interrompido novamente em 1284 e só em 1319 o sétimo andar foi concluído. Os sinos só foram instalados em 1655, um sino para cada nota musical, sete ao todo. Em 1990 o governo italiano iniciou uma restauração reforçando o solo e mantendo a torre inclinada para fins turísticos que vêm dando muito certo. Ela não caiu até hoje porque seu centro de gravidade ainda passa pela base e o objetivo é manter assim para trazer lucros com os turistas que visitam a Itália. Agora pense comigo: Os engenheiros, os governos sempre fizeram de tudo para que a torre se mantivesse em pé, embora inclinada e curva de um lado e enegrecida com o tempo. Não se parece com a nossa luta para continuar vivos neste mundo, embora açoitados por doenças, misérias, sofrimentos e teimamos em não cair, não ceder, e lutar para sobreviver? Sem dúvida, a torre de Pisa um dia vai cair e, com menos dúvida ainda, nós um dia vamos morrer. A única diferença é que para a torre não existe esperança, mas para nós existe a promessa da breve volta de Jesus quando ele vai fazer novas todas as coisas inclusive com a transformação do ser humano desse corpo mortal para um ser celestial, imortal, capaz de viver eternamente junto dos anjos e do próprio Jesus. É exatamente essa esperança que nos mantém em pé enquanto aguardamos o retorno de nosso querido mestre Jesus em cuja presença viveremos eternamente.

Os comentários estão encerrados.