Meditação diária de 29/12/2018 por Flávio Reti
29/12/2018
Meditação diária de 31/12/2018 por Flávio Reti
31/12/2018

Meditação diária de 30/12/2018 por Flávio Reti

30 de dezembro

Grou-coroado-de-pescoço-cinzento (Balearica pavonina)

Mateus 19:5   “Por isso deixará o homem pai e mãe e unir-se-á à sua mulher e serão os dois uma só carne”

É a ave africana, aliás, símbolo do país Uganda e deve seu nome àquele tufo de penas na cabeça encejando uma coroa. Não é uma ave pequena, chega a ter 2 metros de envergadura das asas. Olhando assim não se sabe qual é o macho ou qual é a fêmea, porque não existe dimorfismo sexual entre eles. A máscara facial é branca e por baixo do pescoço tem uma barbela vermelha. Sua dieta é generalíssima, come de tudo que vir pela frente, desde sementes até pequenos invertebrados. É uma ave monogâmica, isto é, forma casais para toda vida e ambos participam na construção do ninho, na incubação dos ovos e depois nos cuidados com os filhotes. Noutros países também existem grous que costumam migrar para outros países com a chegada do inverno, mas o grou-coroado-de-pescoço-cinzento não migra pra lugar algum, ele prefere ficar na África. Entre os nativos, suas penas são usadas em rituais matrimoniais formando parte das cerimônias de algumas tribos, dentre elas os Masai. Também entre as tribos watusi de Ruanda ele é considerado uma ave sagrada. Quando o grou resolve voar, ele ensaia uma corridinha com as asas abertas para tomar impulso. Esta espécie de grou é encontrado em toda a África meridional, desde a Rodésia até a África do Sul. Na família das garças, o grou é o mais bonito dentre todas as aves. Ele sempre vai estar com sua parceira ou seu parceiro ou em bandos de dezenas deles, raramente sozinho ou com outras aves.

Uma característica importante, a de formar casais para toda a vida, “até que a morte os separe”. Esse era e ainda é o plano de Deus para os homens e mulheres. Desde o início, quando Deus criou Adão e Eva, ele já disse essas palavras. Logo, deduzimos que o casamento vem desde o Éden e instituído pelo próprio Deus. Mas hoje os homens se atrevem a desvirtuar o sagrado laço do matrimônio e o casamento vem se transformando numa loteria. “Vamos entrar o jogo para ver o que vai dar e se não der nada a gente pula fora”, como se o casamento fosse algo de pequena importância. “Pesem, os que pretendem casar-se, todo sentimento e observem todas as modalidades de caráter naquele com quem desejam unir o destino de sua vida. Seja todo passo em direção da aliança matrimonial caracterizado pela modéstia, simplicidade, sinceridade e o sincero propósito de agradar e honrar a Deus. O casamento afeta a vida futura tanto neste mundo como no vindouro. O cristão sincero não fará planos que Deus não possa aprovar” (CBV, p.359).

Os comentários estão encerrados.