Novo Encontro – Agenda de Setembro de 2018
29/08/2018
Meditação diária de 31/08/2018 por Flávio Reti
31/08/2018

Meditação diária de 30/08/2018 por Flávio Reti

Extinct monsters and creatures of other days London :Chapman & Hall,1910. http://biodiversitylibrary.org/item/48937

30 de agosto

O pterigotus (Pterygotus angilicus)

I Coríntios 15:52   “… porque a trombeta soará e os mortos serão ressuscitados incorruptíveis e nós seremos transformados”

Nem que você procure, um pterigotus, talvez, vai ser difícil de achar e se achar vai ser apenas o fóssil, porque o pterigotus era um animal da família dos caranguejos e conhecido por escorpião do mar que foi extinto, agora veja, segundo os pesquisadores, há mais de 400 milhões de anos. Ele já foi considerado um dos maiores escorpiões marinhos sendo até maior do que um homem. Em 2007 foi encontrado na Alemanha um exemplar fóssil do pterigotus que media 2.5 metros. Quanto se sabe, os peixes são os senhores dos mares, mas o pterigotus, ainda segundo os pesquisadores, era o dono dos mares e um dos maiores predadores dos animais marinhos. Ele, além de viver nos mares, podia também caminhar em terra porque possuía uma espécie de pulmões primitivos. Ele não tinha, pelo que parece, um ferrão no final da cauda que lhe servia apenas para nadar como servem hoje o rabo dos peixes ou das baleias, mas possuía duas pinças semelhante às pinças dos caranguejos atuais. Podemos dizer que ele era um escorpião gigante que de fato existiu, porque os restos fósseis declaram isso, mas para atingir nossa ignorância a respeito dele, ele foi extinto e só nos resta conjecturar a seu respeito.

De que lhe adiantou ser um animal deste porte, grande, dominador, terrível e grande predador e hoje estar extinto para nunca mais existir? Como muitas outras coisas, ele já passou para a eternidade, desapareceu para sempre, agora, nunca mais, virou história.

Esse pensamento de “passou para a eternidade” me arrepia quando penso friamente nesse assunto. Assim que um animal, ou mesmo uma pessoa, morre, sua vida passou para a eternidade, se encerraram suas oportunidades, nunca mais vai ver o sol nesta terra. A única consolação que temos, nós os seres humanos, é que Jesus veio à terra para salvar os pecadores, os seres humanos, e todos os que mantiverem a fé firme nele, obedecerem-lhe os mandamentos, mantiverem um relacionamento sadio com ele, um dia serão ressuscitados e transformados para habitar no céu. Agora aquela sensação de arrepio muda de aspecto e passamos a sentir um alívio porque existe esperança. Jesus prometeu voltar e nos transformar para viver com ele no reino celestial. Nós, os crentes, nos apegamos a esta promessa, porque, afinal, não existe outra saída. O tempo é cruel com a vida, o tempo passa e a vida se desvanece e morre. Se não houver um salvador, de origem divina, todos estamos fadados a passar para a eternidade de um jeito ou de outro. Que Deus nos ajude, tenha misericórdia de nós e nos salve naquele dia.

Os comentários estão encerrados.