Meditação diária de 28/10/2018 por Flávio Reti
28/10/2018
Meditação diária de 30/10/2018 por Flávio Reti
30/10/2018

Meditação diária de 29/10/2018 por Flávio Reti

29 de outubro

O Pombo de Nicobar  (Caloenas nicobarica)

Apocalipse 21: 1   “E vi um novo céu e uma nova terra, porque já se foram o primeiro céu e a primeira terra e o mar já não existe”

Chama-se pombo-de-Nicobar porque ele só é encontrado na Ilha de Nicobar, no arquipélago Malaio, perto das Ilhas de Salomão e de Palau. É um enorme pombo que chega a 40 centímetros e quase não tem cauda, aliás, tem, mas é muito curta. O olho é escuro e os pés vermelhos, mais parece um urubu e não pombo. As penas do pescoço são arrepiadas e sua coloração beira à metálica. Como todos os pombos, seu arrulhar é grave e sem qualquer beleza na voz. Esse também tem o costume de engolir pedras para ajudar triturar alimentos na moela e depois expele as pedras normalmente junto com as fezes. Se você já reparou, o pombos voam de qualquer jeito, não são organizados ao voar, mas esse tipo de pombo, o Nicobar, voa formando colunas com os demais ou em fila indiana. Como pombos sempre foram caçados para servir de alimento, esses não são exceção. Outra coisa curiosa é que os pombos ao beber água, eles enfiam o bico na água, colhem um pouco dela e depois viram a cabeça para cima a fim de engolir, do contrário eles não conseguem beber água. As galinhas também fazem isso para beber água. O comentário é que ele é o parente mais próximo do extinto dodô, da mesma região, e que é também o próximo na fila da extinção. Essa palavra extinção é meio chocante quando paramos para pensar nela. Imagine tudo nesta terra se extinguindo e a terra ficando desolada e vazia, sem habitantes, sem animais, sem as plantas, consegue imaginar? Seria uma bola no espaço só de terra e pedra, assim como essas fotos da lua que a gente vê de vez em quando na televisão. Só de pensar na extinção da raça humana, pensar que nem um morador vai existir, causa arrepios. Mas quer entendamos ou não, quer aceitemos ou não, a nossa querida terra um dia vai se transformar num deserto, sem nada e sem ninguém, um perfeito caos, um silêncio total durante mil anos (Apoc.20:2-3). Nesse período, os salvos estarão no céu, reinando com Cristo, enquanto os ímpios estarão mortos (Apoc.20:5-6). A pergunta que sobra agora é a seguinte: E você onde vai estar? E eu, onde vou estar? Está nos planos de Deus salvar os homens tantos quantos quiserem e aceitarem o dom maravilhoso de salvação oferecido por ele através de Cristo com sua morte no Calvário em favor da raça caída. Logo, hoje é o dia da decisão, como naquela brincadeira: Você decide!

Os comentários estão encerrados.