Meditação diária de 27/12/2018 por Flávio Reti
27/12/2018
Comentários da Lição 13 (4o Trim/2018) por Classe dos Pais
28/12/2018

Meditação diária de 28/12/2018 por Flávio Reti

28 de dezembro

Ibex (Capra Ibex)

João 16:33   “Tenho vos dito estas coisas para que em mim tenhais paz. No mundo tereis tribulações, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo”

O íbex é mais um da espécie mamífero entre os caprinos que vive em estado selvagem na Europa. Esta espécie habita as regiões montanhosas dos Alpes, em zonas de vegetação esparsa. Também é conhecido pelo nome de íbex-dos-alpes. Ele lembra bem as cabras e bodes que nós conhecemos aqui no Brasil, mas com chifres bem diferentes, porque além de longos, curvos e mais grossos, eles são anelados dando a impressão de uma serra de grossos dentes com uma ponta afiada. É um herbívoro por excelência e chega a pesar 100 quilos e ter mais de um metro de altura. Os machos possuem também a barba, enquanto as fêmeas, um pouco menores, não possuem chifres nem barba. O chifre dos machos podem chegar a 1.5 metros de comprimento se fossem estirados, mas são curvados para trás não dando a impressão de ser tão grande. Ibex são conhecidos pela grande capacidade de escalar morros e montanhas íngremes, rochedos quase impossíveis de serem alcançados pelo homem que dispõe de mãos e pés adaptáveis a se prender nas fendas. Mesmo assim, o homem se vale de cordas, pinos, mosquetões, freios, sapatilhas, cadeirinha, capacete e outras geringonças mais, enquanto o ibex sobe com a cara e a coragem lambendo o líquen das pedras. Pelo jeito eles não sofrem de tontura ou vertigens, nem medo de altura. Quando a gente vê um íbex nas alturas, chegamos a pensar: Será exibicionismo da parte dele ou o medo não faz parte de seu léxico? O ibex é realmente símbolo de otimismo, desconhece a palavra impossível e se aventura nas alturas para sentir o prazer da vida.

Que lição de vida podemos aprender com um bruto animal selvagem! Coragem, determinação, insistência, são características que muita gente já perdeu para as circunstâncias da vida. Qualquer quesito fora da rotina já desanima, causa estresse, indispõe para o trabalho, para a luta pela subsistência. O homem moderno, a despeito de ser moderno, vive encurralado pelas circunstância e perdeu a capacidade de lutar. Parece que falta um pouco daquela centelha de entusiasmo que o criador plantou dentro do coração dos primeiros pais da raça. Parece que sempre carecemos de alguém que chegue até nós e diga o que disse Deus a Josué quando este assumiu a liderança dos filhos de Israel: “Não to mandei eu? Esforça-te e tem bom ânimo, não te atemorizes, nem te espantes, porque o Senhor teu Deus é contigo por onde quer que andares” (Jos.1:11). Os que sempre esperam no Senhor não têm razão para se sentir amedrontados, podem, ao contrário, como o ibex se aventurar nas alturas e viver acima do desânimo, do medo e da crítica.

Os comentários estão encerrados.