Meditação diária de 27/06/2018 por Flávio Reti
27/06/2018
Culto Divino com Pr. Wanderson Paiva – 30/06/18
28/06/2018

Meditação diária de 28/06/2018 por Flávio Reti

 

28 de junho

Mico Leão (Leontopithecus rosalia)

Salmos 116:6   “O Senhor guarda os simples; quando me acho abatido, ele me salva”

Quando o assunto é macaco, ou mico, aqui no Brasil não se fala em outro senão sobre o Mico Leão dourado. É um macaquinho de apenas 20 a 35 centímetros, contando com o rabo chega a 40 centímetros e não pesa mais do que 800 gramas. Possui uma pelagem sedosa e macia de cor meio amarelada que lhe empresta o nome de mico leão dourado com uma espécie de juba sobre a cabeça. É engraçadinho o nosso mico. Normalmente os macacos possuem três dentes molares, mas o mico leão dourado possui apenas dois em cada lado da mandíbula e nas patas ele possui garras e não unhas, exceto no polegar. Tem hábitos diurnos e vive nas árvores procurando frutas e flores e à noite procuram um buraco nalgum tronco para dormir. Eles vivem em grupos formando uma única família e para evitar confrontos, cada família vai para um lado da floresta. Quando nascem os filhotes, depois de sete dias, os outros membros do grupo assumem a paternidade e a maternidade e ajudam a criar, mesmo não sendo mãe nem pai. Para chamar a atenção e evitar a extinção do nosso miquinho, o governo imprimiu sua imagem nas cédulas de 20,00 reais, como uma maneira de torná-lo popular e conhecido e depois protegido. Você já entendeu que mico leão é um macaquinho que ficou famoso no Brasil pela preocupação com sua permanência na natureza. Mas há outros micos além do mico leão. Temos os micos pretos, os micos de cara preta, os mico leão dourado e o mico leão só da cara dourada. Há quem prefira chamá-los de sagui.

Aqui está um motivo para pensarmos: Nós nos conhecemos como filhos de Deus, crentes em Jesus, remanescentes dos últimos dias, adventistas que aguardam a volta de Jesus. Percebe? Temos vários nomes como os micos. Mas há quem prefira também pôr todos numa forma só e chamar-nos de crentes. Embora sejamos diferentes uns dos outros, com características bem definidas, entre homens, mulheres e crianças, as pessoas nos olham e nos rotulam prontamente de crentes. Não importa, porque assim como os micos, independentes dos nomes, são protegidos pela lei da conservação ambiental, nós também, independente do nome que nos derem somos protegidos pela graça de Deus enquanto estamos neste mundo, também em pequeno número, à beira da extinção. O importante é sobreviver como sobrevivem os micos de todas as caras. Deus ainda está nos protegendo, vamos confiar.

Os comentários estão encerrados.