Comentários da Lição 4 (2o Trim/2018) por Pr Narcizo Liedke
27/04/2018
Meditação diária de 29/04/2018 por Flávio Reti
29/04/2018

Meditação diária de 28/04/2018 por Flávio Reti

28 de abril

A perdiz (Rhinchotus rufescens)

Colossenses 3:9   “Não mintais uns aos outros, pois que já vos despistes do velho homem com os seus feitos”

Não tenho como me esquecer da perdiz, porque meu pai era caçador de perdiz e codornas e ele tinha um cinturão próprio para carregar os cartuchos carregados para atirar e sempre que eu fazia alguma arte, isso era todos os dias, meu pai me surrava com aquele cinturão de caça. Depois que cresci um pouco eu também ia com ele para as caçadas. Na família da perdiz se inclui a codorna, o faisão que são criados como aves ornamentais e também para consumo de sua carne e dos ovos. A perdiz, e também as codornas, são aves muito ariscas, sagazes, e conseguem permanecer escondidas e imóveis por muito tempo para escapar dos caçadores. A perdiz é mestra em camuflagem quando ameaçada pela aproximação de alguém, porque sua plumagem se confunde com o capim e ela ainda se esconde habilmente. Mas se o estranho se aproxima demais, ela salta de repente em voo e pousa logo à frente para continuar a fuga por terra.  Elas se alimentam de insetos, sementes e frutos e fazem seus ninhos no chão nas moitas de capim. Seu voo é um voo curto e rasante em linha reta facilitando o tiro dos caçadores. Macho e fêmea são semelhantes, não dá para distinguir. Para descobrir a perdiz, os caçadores se valem de cães treinados que vão farejando até achar onde ela está e sinalizam com o balançar do rabo que ela está ali escondida. Ela vive nos campos e pastos, nos cerrados e sob árvores nas caatingas.

A lição que a perdiz me deixa é a sagacidade e a dissimulação. Ela é mestra em camuflagem e sabe confundir o caçador. Muitas pessoas desenvolvem também essa capacidade de dissimular, disfarçar, esconder, mentir e vão levando a vida como uma perdiz nos campos, sem serem importunadas. Isso até que apareça um caçador com um cão treinado e desvirtua todo seu intento de se camuflar e, muitas vezes, ela acaba sendo morta pelo caçador. Nos planos de Deus não há espaço para pessoas com o comportamento da perdiz, porque um dia ela acaba sendo pega e virando farofa de carne frita nalguma mesa de algum caçador. Eu aprendo com isso que um dia Deus vai subverter os planos de muita gente que se comporta como perdizes, dissimulando e se escondendo. Um dia a verdade vai achá-los e a situação será subvertida por completo. Um dia Deus fará justiça. Ninguém poderá ser como a perdiz por muito tempo.

Os comentários estão encerrados.