Meditação diária de 24/06/2018 por Flávio Reti
24/06/2018
Meditação diária de 26/06/2018 por Flávio Reti
26/06/2018

Meditação diária de 25/06/2018 por Flávio Reti

25 de junho

O dinossauro (Dinossauria)

Isaías 35:9   “ Ali não haverá leão nem animal feroz subirá por ele, nem se achará nele, mas os redimidos andarão por ele”

Não existem mais dinossauros no mundo. As fotos e desenhos que você vê são reconstituições aproximadas feitas pelos escavadores baseados nos esqueletos fósseis achados. Mas se sabe, com certeza, que eram animais gigantes e temíveis. A maioria era herbívora, mas havia também os carnívoros mais ferozes. Nome dinossauro, na sua origem grega, significa “lagarto gigante”, mas sabemos que os dinossauros não eram lagartos. As escavações e os trabalhos científicos continuam para decifrar o enigma da causa da extinção dos dinossauros da terra. Até hoje não se sabe a causa, apenas se sabe que eles realmente existiram e que nalgum lugar no tempo eles deixaram de existir e hoje só nos restam fósseis escavados aqui e ali. Usando evidências fósseis, os paleontólogos, assim se chamam os estudiosos que buscam explicações para os fósseis, identificaram mais de 100 diferentes espécies de dinossauros, alguns quadrúpedes e outros bípedes. Alguns tinham chifres, outros tinham cristas em formas de placas ósseas externas. Variavam em tamanho e peso, desde 50 centímetros a alguns com mais de 20 metros de comprimento. Em 1953 foi encontrado, na cidade de Presidente Prudente, no interior de São Paulo, o maior esqueleto de dinossauro do país. Um operário trabalhando na abertura da rodovia que leva ao aeroporto da cidade, sem querer bateu a pá carregadeira do trator numa estrutura que ele pensou ser uma rocha, mas depois se descobriu que se tratava do esqueleto de um dinossauro, o maior já encontrado no Brasil, com 20 metros de comprimento, maior que um ônibus articulado. Ele se encontra hoje no Museu da Terra, no Rio de Janeiro.

Fossilizado é o mesmo que petrificado, transformado em pedra. Isso nos leva a pensar numa afirmação de Jesus, quando disse que se os discípulos não falassem do evangelho, as pedras um dia clamariam (Luc.19:40). De alguma maneira, os fósseis de dinossauros petrificados têm muita história para nos contar. Eu tenho pressa da vinda de Jesus, porque assim que estivermos no céu, teremos a oportunidade de desvendar muitos mistérios que aqui nos inquietam. Muita curiosidade será explicada e muitos mistérios revelados aos que tiverem o privilégio de lá estar. A presença e a vida dos dinossauros é um deles. Aqui nós só ficamos no campo das conjecturas, mas lá saberemos com detalhes. Vamos aguardar esse dia tão cheio de surpresas!

Os comentários estão encerrados.