4a Jornada Centro de Voluntariado John N. Andrews
23/08/2018
Culto Divino com Dr. Pablo Canalis 25/08/18
24/08/2018

Meditação diária de 24/08/2018 por Flávio Reti

24 de agosto

O Maçarico (Tringa melanoleuca)

Tiago 5:5   “Deliciosamente vivestes sobre a terra e vos deleitastes, cevastes o vosso coração em dia de matança”

Todos os anos milhares de maçaricos invadem as praias do maranhão vindo das regiões frias do Canadá. Eles são capaz de viajar 3 dias e 3 noites sem pousar para descansar, percorrendo uma distância de 5.000 quilômetros. Eles são vistos correndo pela praia com cara de quem não sabem voar, mas eles voam muito e muito bem. Eles se alimentam de frutos, sementes, insetos e crustáceos e é por isso que os vemos correndo pelas praias, campos, brejos, mangues e regiões alagadas. Primas dos maçaricos são as batuíras que têm o mesmo comportamento deles. A diferença é que os maçaricos têm um bico longo, semelhante àquela ferramenta usada pelo pessoal que trabalha com solda e por isso seu nome, ao passo que as batuíras têm o bico mais curto. Essas aves se reproduzem no hemisfério Norte durante o verão de lá, quando é inverno aqui, e quando o frio chega por lá elas migram pra cá em busca do nosso verão. Lá onde eles se originam, eles são caçados e comidos e até vendidos nos mercados por um bom preço. Houve um tempo em que os caçadores conseguiam abater até 2.000 pássaros em apenas um dia, quando a nuvem migratória passava por cima de suas cabeças. Nos Estados americanos de Kansas e Nebraska, os caçadores enchiam carroças com o resultado da caçada e depois vendiam as aves nos mercados de Omaha, Kansas City e Saint Louis. Alguns atiradores faziam por esporte e depois empilhavam as aves mortas como se empilham montes de feno no campo, simplesmente por capricho, sem nenhuma utilidade. O egoísmo e a avareza humanos não têm limites, desconhecem a noção de civilidade, quando seu coração não sabe quem é Jesus, o manso e humilde homem de Nazaré. Esse lindo pássaro, há tempos, voava em número tão grande que se assemelhava a uma nuvem. Imensos bandos de maçaricos costumavam descer nos campos cobrindo uma área de 160 a 200 mil metros quadrados de solo. Bandos em voo tinham aproximadamente de 800 metros de comprimento por 100 metros de largura. Hoje, poucos deles são vistos nas nossas praias e nem lá na sua terra de origem. Eles estão condenados à extinção, como muitas outras espécies animais.

Dá para entender como o ser humano é mau? E por que é ele tão mau assim? Porque no seu coração existe uma nódoa chamada pecado e que só a presença de Jesus no coração poderá limpar. Só nos resta pedir a Jesus que limpe nosso coração e nos encha de bondade, como ele foi bondoso, andando por toda parte fazendo o bem.

Os comentários estão encerrados.