Meditação diária de 22/09/2018 por Flávio Reti
22/09/2018
Nota de falecimento: Patricia Destefani
23/09/2018

Meditação diária de 23/09/2018 por Flávio Reti

23 de setembro

A Aranha d’água ( Argyroneta aquática)

Hebreus 10:37   “Pois ainda, em bem pouco tempo, aquele que há de vir virá e não tardará”

Falar de aranha não é novidade, e de aranha que anda por cima da água sem afundar, talvez, mas uma aranha que vive literalmente embaixo da água é uma bela novidade, inclusive pra mim.  Existe, de fato, uma aranha mergulhadora (argyroneta aquática) que passa a maior parte de seu tempo literalmente debaixo d’água e só vem à superfície uma vez por dia para tomar um pouco de ar fresco. Talvez você não a conheça, porque ela é natural de lagos, lagoas, riachos lentos na Europa e na Ásia. São as únicas no mundo que vivem sua vida inteira debaixo d’água. Ela consegue se acasalar, deitar seus ovos, capturar presas nas suas teias construídas debaixo da superfície da água e entre a vegetação. Elas são tão artesãs que constroem bolhas de oxigênio e ficam dentro. O dióxido de carbono que elas exalam é tão desprezível que acaba sendo absorvido por osmose na água. Ela também se alimenta de insetos aquáticos e de crustáceos os quais ela mata com uma picada certeira e venenosa, porque ela é uma aranha venenosa cuja picada deve causar inflamação e febre, mas não passa disso. Você só poderá ser picado por ela se ficar passando a mão na água próximo do local onde elas moram. Elas possuem dentes muito fortes que são capazes de penetrar na pele das pessoas. Se por acaso você estiver mesmo disposto a ver de perto uma aranha d’água, você deverá exercer a paciência, porque ela fica longos períodos debaixo da água e apenas uma vez ao dia vem à superfície para coletar um pouco de ar e rapidamente imergem novamente. Além disso, elas têm vida curta, por apenas dois anos e são predadas por peixes, sapos e garças. Elas conseguem andar na água, na superfície da água, porque possuem pelos na ponta das pernas e permitem sua flutuação quando necessário.

Notou a orientação de ser paciente a fim de ver uma aranha d’água? Temos um acontecimento muito mais significativo pela frente do que a aparição de uma aranha. Logo, muito logo, nosso Senhor há de se manifestar nas nuvens do céu e nós, que o aguardamos, já estamos de olho nas nuvens esperando sua aparição gloriosa. Não vai ser como ver uma aranha saindo da água para respirar, vai ser um evento indescritível, porque significará a redenção tão esperada pela humanidade. A vinda de Jesus dará início a uma nova vida, não debaixo da água, mas acima das mais altas nuvens, no próprio céu, junto aos anjos onde vamos morar eternamente. Você quer ver aranhas ou quer ver Jesus? Você escolhe.

Os comentários estão encerrados.