Contraponto – Uma vida atrás das grades
22/08/2018
Vídeo – Passeio do dia Nacional do Ciclista
23/08/2018

Meditação diária de 23/08/2018 por Flávio Reti

23 de agosto

O Carrapato (Ixodoidea)

Mateus 28:19   “Portanto, ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-as em nome do pai, do filho e do Espírito Santo”

Quem acha que o carrapato é um inseto voador se engana, porque ele pertence à família dos araquinídeos, sugadores de sangue, meio primo das aranhas e dos escorpiões. Quando falamos em parasita, pensamos logo em vermes intestinais, mas o carrapato é um parasita externo que acomete mamíferos e aves. O ciclo de vida do carrapato (ovo, larva, ninfa e adulto) dura 2 anos. Os carrapatos são os mais inconvenientes de todos, causam lesões e coceiras, atacam o homem, são feios e desagradáveis e transmitem doenças graves. O combate efetivo contra ele é importante e nem sempre fácil. Algumas espécies podem ter até 25 mm de diâmetro e quando estão cheio se assemelham a uma semente de mamona ou uma azeitona pequena. As fêmeas adultas podem colocar de 2000 a 8000 ovos, que eclodem em 2 a 7 semanas, as larvas se alimentam por 3 a 12 dias e então caem do hospedeiro, ficando no ambiente por 6 a 90 dias. Quando li a respeito do tempo que o carrapato espera pelo animal de sangue quente, do qual ele vai se nutrir e crescer, lembrei do amor de Deus. Um carrapato espera até 18 anos pela sensação de calor de algum animal que passa e que lhe diz que chegou a hora de pular e tomar posse de uma boa refeição. Ele realmente nos dá uma lição de paciência, mas não posso recomendar para as pessoas se comportarem como carrapatos, esperando tanto tempo para aceitar Jesus. O carrapato não é um alguém agradável e desejável e não quero sugerir que fiquemos como o carrapato, à espera, quando chegamos a conhecer Jesus. O que penso é que há milhões de pessoas no mundo sedentas, não de sangue, mas que estão há muito tempo esperando para sentir o calor da presença de Jesus e isso só pode acontecer por meio de nós, os cristãos, arautos do evangelho nos últimos dias. Se Jesus não tivesse entrado em nossa vida, nenhum de nós seria melhor do que um carrapato por aí parado, esperando uma oportunidade, esperando que alguém passasse por perto para pegarmos uma carona e viver sugando os outros. Agora que você já pode demonstrar algum conhecimento sobre o carrapato, pense comigo: Não somos nós que estamos aguardando a vinda de Jesus pelo que parece, mas Ele que está nos esperando para fazermos alguma coisa pelo nosso preparo. A vida eterna está vindo aí, já está batendo às nossas portas.

Os comentários estão encerrados.