Reportagem de Gilberto Barros sobre a Igreja Adventista
19/09/2018
Culto Divino: Aniversário do UNASP Hortolândia 22/09/18
20/09/2018

Meditação diária de 20/09/2018 por Flávio Reti

20 de setembro

A Estrela-do-mar (Asterias Rubens)

Tito 3:5   “Não em virtude de obras de justiça que nós houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia nos salvou mediante o lavar da regeneração e renovação pelo Espírito Santo”

Quando se fala em estrela logo se pensa em uma artista, e do mar, já se pensa em algum peixe muito importante, a estrela do mar, mas estrela-do-mar não é peixe, esse é um apelido para um dos animais do grupo chamado equinodermos, cujo significado do nome é “pele espinhosa”. Se você conhece ouriço-do-mar, pepino-do-mar, estes são parentes próximos da estrela-do-mar. Ela tem, na verdade, o corpo em formado do desenho de uma estrela, às vezes lisa, às vezes granuladas e muitas vezes com espinhos bem salientes. Elas podem ser encontradas com variado número de pontas, seus braços, quatro, cinco, seis e em algumas espécies até 25 braços. Ela tem o corpo duro, pelo fato de ter seu esqueleto externo, e se quebrado por alguma razão ela se regenera em pouco tempo. Conhece-se estrelas-do-mar desde alguns centímetros até um metro de diâmetro. Para se alimentar, elas não conseguem mastigar seu alimento, logo, ela joga o estômago para fora da boca situada na sua parte inferior. Quando a gente vê uma criança na praia recolhendo estrelas-do-mar ficamos com a impressão de que ela é pacífica e inofensiva, mas ela é uma predadora voraz de ostras e moluscos. Ela está presente em todos os mares do mundo e chega a contar 1800 espécies diferentes entre si, mas muito semelhantes.

A característica de uma estrela-do-mar que mais nos impressiona é a sua capacidade de se regenerar quando perde parte de seu corpo. Regeneração é uma palavra muito forte na vida dos cristãos usada no sentido de recuperação de sua dignidade, de sua aceitação do evangelho, de seu crescimento espiritual. Quando o evangelho chega à vida de uma pessoa, não há como essa pessoa permanecer a mesma. Ela fatalmente vai deixar muitos de seus hábitos perniciosos e vai reformar seu estilo de vida, vai se regenerar para ter uma nova vida transformada. Logo, regeneração é uma palavra forte e muito significativa que diz muita coisa com respeito à vida cristã. Nesse aspecto, a estrela-do-mar nos ensina uma grande lição porque ela sempre se regenera de alguma perda. Nós também podemos ser regenerados ou recuperados de uma vida perdida em pecados e vícios da vida para um patamar mais elevado, mais perto do céu e de uma vida altruísta. Paulo disse que não se envergonhava do evangelho de Cristo, porque era o poder de Deus para a salvação de todos os que creem (Rom.1:16). E eu creio nisso, que tal você?

Os comentários estão encerrados.