Vem aí! Street Store Hortolândia 2018
18/08/2018
Meditação diária de 20/08/2018 por Flávio Reti
20/08/2018

Meditação diária de 19/08/2018 por Flávio Reti

19 de agosto

A joaninha (Coccinella septempunctata)

Salmos 23:5   “Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges com óleo a minha cabeça e o meu cálice transborda

Você acredita que os animais têm inteligência? Veja essa história singular: Algumas plantas podem produzir substâncias que têm gosto horrível para os insetos e que podem até ser venenosas para alguns. Um pé de fumo plantado numa horta afugenta várias pragas. A joaninha, esse besourinho colorido e pintadinho, costuma chegar a uma planta para comer a folha, mas antes de mais nada ela faz uma espécie de trincheira ao redor do que ela quer comer. A planta, para se defender, produz e envia uma substância venenosa para afugentar a invasora, mas a esta altura a joaninha já isolou o que ela quer comer e a planta perde tempo produzindo repelente natural. Quando ela termina de comer aquilo que ela separou, ela não come mais daquela planta, ela sabe que a planta já enviou seu veneno, então, ela voa para outra planta e faz o mesmo processo, isola uma área e depois começa comer. É curioso como a joaninha cava a trincheira antes de começar a comer e a se satisfazer com sua refeição. A joaninha faz algo mais, ela elimina os pulgões da planta prestando assim um bom trabalho para os fazendeiros que até dão boas vindas às joaninhas na sua lavoura. Ela tem conhecimento de que as coisas prioritárias devem ser feitas primeiro.

Nós também deveríamos saber que as coisas prioritárias devem ser feitas primeiro. Antes de sair de casa, todos os dias, antes de começar as tarefas diárias, devemos separar algum tempo para falar com Deus, ouvir suas admoestações e só depois sair para o trabalho e para as lutas de cada dia. Como a joaninha tem sua tarefa antes de suas refeições, assim também temos a nossa antes de enfrentar a vida. A joaninha se previne antes de encarar uma folha envenenada e é recompensada pela sua Inteligência. E nós, por que vamos ser menos que uma joaninha? Deus deu a nós muito mais inteligência do que deu a uma simples joaninha, então, a pergunta óbvia é a seguinte: Por que não usamos nossa inteligência para nosso próprio bem, pelo menos? Deus permite ao pecado seguir seu curso, mas dá capacidade aos homens para viver longe do pecado e prometeu abençoar os que em Deus confiam. Ser sábio é aprender com a experiência dos outros, eu não preciso meter a mão no fogo para saber que queima. Muitas pessoas já sucumbiram na vida por não obedecer à palavra de Deus e eu não posso ser mais um fracassado. Deus me fez inteligente para tomar decisões acertadas.  Se uma joaninha toma, por que eu não?

Os comentários estão encerrados.