UNASP News: Change Your World – Alexandria/Egito
17/07/2018
“NOVO ENCONTRO com a Bíblia” com Prof. Moises Sanches Jr.
18/07/2018

Meditação diária de 18/07/2018 por Flávio Reti

18 de julho

A galinha (Gallus gallus domesticus)

Mateus 10:31   “Não temais, pois, mais valeis vós do que muitos passarinhos (galinhas)”

A galinha e o galo formam uma dupla muito conhecida nossa. Os animais jovens são chamados de frango ou de franga e os filhotes assim que nascem são chamados de pintinhos. São aves que tem bico curto e grosso, algumas possuem crista vermelha e grossa de carne, as pernas cascudas e as asas curtas que as impedem de voar. Elas bem que tentam voar, mas não conseguem senão alguns metros. Acho que o animal doméstico mais conhecido no mundo e o mais abundante no planeta. Fala-se em 24 mil milhões de galinhas no mundo. Elas fornecem a carne muito saborosa, para quem gosta, ovos e até as penas usadas na indústria de estofados e de enfeites. Na África, 90% das casas tem galinhas no terreiro. É um animal fácil de criar porque elas são omnívoras, comem grãos de cereais e também insetos de todo tipo. Em peças de cerâmica de Corinto, do século VII já havia referência às galinhas. Os registros mais antigos mostram a presença de galinhas na China há 1400 anos antes de Cristo. Os Egípcios, desde a XVIII dinastia costumavam dizer que as galinhas são os animais que dão à luz todos os dias. Através de cruzamentos e depuração de raças os homens chegaram a diversas linhagens como a galinha amarela, a carijó, a branca. Muitas musiquinhas folclóricas se criou em torno das galinhas, como a galinha pintadinha, o pintinho amarelinho, o galo corococó e por aí vai. Muitos provérbios também foram criados usando a galinha como motivo, tais como: “Cautela e caldo de galinha não fazem mal a ninguém”; “a galinha do vizinho é sempre mais gorda”; “pessoa que tem juízo de galinha”. Lendas como “a galinha dos ovos de ouro”; “de grão em grão a galinha enche o papo”; “quem nasceu primeiro, o ovo ou a galinha?”; “quando a galinha criar dentes”. Conclusão, a galinha faz parte do nosso cotidiano de muitas maneiras.

Meu pensamento agora foi longe para pensar o seguinte: De que adianta ter a presença de uma galinha sempre por perto se nenhum bem moral ela pode nos fazer? Ter galinha no quintal ou não ter não vai fazer diferença na nossa vida moral ou espiritual. Logo, galinha é quase um bem supérfluo, podemos muito bem passar sem ela. Na nossa vida espiritual precisamos de alguma coisa mais significativa, que nos ajude a crescer espiritualmente, em direção ao céu. Galinha é apenas um exemplo, mas há muitas outras coisas que são dispensáveis na nossa vida e há muitas coisas que são absolutamente indispensáveis. A oração, a leitura da bíblia, a obediência aos mandamentos, a fé em Jesus. Pense nisso!

Os comentários estão encerrados.