Comentários da Lição 11 (3o Trim/2018) por Profª Ana Kelly Ribeiro
14/09/2018
Meditação diária de 16/09/2018 por Flávio Reti
16/09/2018

Meditação diária de 15/09/2018 por Flávio Reti

15 de setembro

A Solitária (Taenia solinum ou Taenia saginata )

Provérbios 3:13   “Feliz é o homem que acha a sabedoria e o homem que adquire conhecimento”

A solitária é um parasita que vive dentro do intestino delgado dos mamíferos e do próprio homem. Na linguagem popular ela é chamada de solitária, porque normalmente o infectado só tem um verme adulto no intestino. É um verme chato, comprido, que às vezes chega a vários metros, 25 metros já foi detectada, mas em média 5 metros é o mais comum e o paciente, muitas vezes, nem sabe que tem a bicha na barriga. Como é um verme segmentado, muitas vezes os infectados começam a expelir pedacinhos de uns 4 a 5 centímetros dela. O hospedeiro mais provável é o porco, que por ser comedor de tudo, inclusive de fezes, ele ingere os ovos dela que foram liberados no ambiente. No interior do intestino, os embriões perfuram a mucosa intestinal e caem na circulação sanguínea e vão chegar aos músculos, ao fígado do porco se transformando em larvas (agora com o nome de cisticerco) e vão se encapsulando formando alguma coisa parecida com um grão de canjica, daí o nome popular de canjiquinha ou de pipocas. Quando os cisticercos se formam dentro do homem, eles podem migrar para outras partes do corpo, inclusive para o cérebro. Teníase é a doença pela infestação da tênia adulta no intestino, a cisticercose é a presença de larvas do verme, o cisticerco. A origem geralmente é o consumo de carne de porco mal cozida, a tênia solium, ou a carne de boi, a tênia saginata. O ciclo de vida da tênia começa quando um indivíduo infectado evacua em local sem saneamento e libera ovos dela no ambiente. Os ovos podem viver dias e meses no solo ou na vegetação. Os porcos e os bois comem a vegetação contaminada com os ovos. No intestino desses animais o ovo eclode e o embrião invade a parede intestinal e consegue entrar na circulação. Uma vez no sangue, ele se aloja nos vários órgãos, cérebro, olhos, coração, nos músculos e ali se desenvolve na forma do cisticerco, uma bolinha parecida com canjica, uma bolinha de sagu, e podem viver nesse estágio durante anos.

Mas de que serve saber tudo isso e não tomar providências? Assim é na vida de muitas pessoas, elas sabem de muitas coisas, de seu perigo e das suas consequências, mas não fazem caso disso. Lá num belo dia ela se vê atingida e prejudicada pela falta de diligência, pela falta do uso do conhecimento. O tempo, no decorrer da vida, é cruel, ele sempre paga o principal com juros, portanto, tome cuidado com o que você faz com o conhecimento adquirido ao longo do tempo de sua vida. Um dia você vai pagar por ele.

Os comentários estão encerrados.