Início das atividades dos Aventureiros para 2018
14/02/2018
Meditação diária de 16/02/2018 por Flávio Reti
16/02/2018

Meditação diária de 15/02/2018 por Flávio Reti

15 DE FEVEREIRO

O Elefante (Loxodonta africana e Loxodonta maximus)

Marcos 5:36    “O que percebendo Jesus, disse ao chefe da sinagoga: Não temas, crê somente”

 

Quando eu era menino gostava de cantar aquela musiquinha enfadonha que dizia mais ou menos assim: Um elefante incomoda muita gente… Dois elefantes incomodam, incomodam muito mais; Três elefantes incomodam, incomodam, incomodam muita gente, quatro elefantes incomodam, incomodam, incomodam, incomodam muito mais, e ia repetindo e aumentando o número de elefantes e repetindo a palavra incomodam quantos eram os elefantes. Quando chegava lá pelos dez elefantes, a gente repetia dez vezes a palavra incomodam e ninguém que estivesse por perto aguentava mais ouvir aquilo. Coisa de criança, passou a fase. Era uma terça-feira, 13 de outubro de 1981, quando caiu uma tromba dágua em Gainesville, no estado americano do Texas, e inundou o zoológico. Quase dez metros de água cobriram as jaulas e os currais onde estavam os animais. A tormenta foi muito de repente e não deu tempo do pessoal retirar os animais do local. Muitos animais foram considerados mortos, inclusive Garry, a única elefanta do zoológico. Os funcionários e alguns voluntários trabalharam até a madrugada tentando recuperar algum animal. Lá pelas tantas, alguém avistou o corpo de Garry flutuando. Usando lanternas, puderam ver o dorso e a cabeça dela acima do nível da água. A ponta de sua tromba estava levantada tomando o ar, mas ela estava submersa e encalhada num emaranhado de galhos de árvores. Só depois de 4 horas a equipe de salvamento pôde se ocupar com Garry. Nesse tempo, a água já havia baixado e ela conseguiu se libertar sozinha e ficou na beira da correnteza que ainda existia. Parece uma narrativa fictícia, mas foi verdade. Por mais de 4 horas Garry ficou presa na galhada e dentro da água, mas graças à presença de espírito dos funcionários que conseguiram cortar a cerca do zoológico e permitir que os animais fugissem, assim, apenas um animal morreu na enchente. Garry só se salvou devido à sua calma e levantando a tromba para o alto. Você ficaria calmo e confiante como Garry se estivesse na mesma situação? Ela ficou calma e levantou a tromba. Você ficaria calmo e elevaria suas mãos para o alto numa oração a Deus estando na mesma situação? A elefanta Garry nos ensina uma grande lição de calma e de confiança. Esperar em Deus confiantemente é uma atitude que nós podemos desenvolver. Esperar em Deus seria a palavra mais correta. Precisamos aprender a viver assim, faz parte da vida cristã.

Os comentários estão encerrados.