UNASP NEWS 1 – 09/07/18
11/07/2018
UNASP NEWS 2 – 09/07/18
12/07/2018

Meditação diária de 12/07/2018 por Flávio Reti

12 de julho

O Pulgão (Aphidoidea)

Lucas 11:23   “Quem não é comigo é contra mim, e quem comigo não ajunta, espalha”

Você está vendo a flor, mas não está vendo nitidamente aqueles pontinhos brancos que são os pulgões. São insetos diminutos, muito pequenos, que se alimentam da seiva das plantas e às vezes são chamados de piolhos-das-plantas. Os pulgões, quando atacam, eles deixam brancas todas as folhas e frutas e podem acabar com a alegria de qualquer jardineiro e de qualquer agricultor que tiver sua lavoura atacada pelos pulgões. Além de sugar as plantas até secarem, eles podem transmitir doenças virais para as plantas. Os pulgões funcionam como vetores de mais de 600 espécies de vírus que acometem as plantas. Os pulgões possuem dentro de si uma bactéria que contém o vírus, formando assim uma simbiose tripla: pulgão, bactéria e vírus, cada um se aproveitando do outro, uma tríade tremendamente danosa. Mas eles têm um azar contra eles. São os preferidos das formigas que os armazenam nos formigueiros para sugar um suco que eles produzem, uma gosma adocicada. As formigas chegam até a levá-los de uma planta para outra para manter a criação e assim usufruir deles. As formigas usam os pulgões como suas vaquinhas para produzir seu leitinho.  Há também as joaninhas cujo alimento preferido são os pulgões. E não pense que os pulgões atacam apenas as folhas das plantas, eles atacam o caule, as hastes, e até as raízes das plantas.

O que você acha daquelas pessoas que usam a igreja para obter algum tipo de lucro? A comunidade dos crentes formam um grande campo de interesse comercial. É um grupo de consumidores em potencial de vários artigos e os mais interesseiros se aproveitam disso para arrancar dinheiro dos irmãos. Todo mundo quer vender CDs para os membros, vender camisetas, vender bonés, becas, excursão e uma série de coisas. Não se parecem com os pulgões tentando sugar um pouco da igreja? Se há inseticidas, pesticidas adequados para eliminar os pulgões verdadeiros, também deve haver alguma droga para expulsar os “vendilhões do templo”. Jesus resolveu o problema da sua época usando um chicote e virou as mesas dos vendilhões. Eu penso que se Jesus estivesse por aqui ainda hoje, ele faria o mesmo com essa gente que se aproxima da igreja para usufruir de sua inocência. O ideal é ajudar a igreja de Deus e não depauperá-la, não podemos ser pulgões dentro da igreja. Não é um bom comportamento se aproveitar da igreja para satisfazer interesses particulares. A igreja é o meio de Deus para manter os crentes unidos e se aproveitar dela com interesses escusos não fica bem.

Os comentários estão encerrados.