Em Breve – Livros de Meditações Diárias e de Pôr do Sol 2019
10/11/2018
Meditação diária de 12/11/2018 por Flávio Reti
12/11/2018

Meditação diária de 11/11/2018 por Flávio Reti

11 de novembro

Mangusto (Helogale parvula)

Tito 1:2   “Na esperança da vida eterna, a qual Deus, que não pode mentir, prometeu antes dos tempos eternos”

Esse animal não é comum pra você, mas na África o mangusto é um excelente ajudador. Esse animal é um mamífero que depois de adulto é um hábil caçador e comedor de cobras. Com a presença deles a região fica livre das cobras. No zoológico de Nova York, no Central Park, há alguns deles que fazem sucesso com os visitantes porque eles gostam de viver em sociedade e fazem amizade fácil com as pessoas. Entre eles, a sintonia é tão grande que as fêmeas do grupo dão à luz todas no mesmo dia. É um animal de pelo curto, mas tem o focinho, o corpo e o rabo compridos. Lembra um pouco os coatis do Brasil, mas não são iguais exatamente. É um dos poucos animais que gostam de comer carne de cobras e serpentes que é seu cardápio diário. Ele luta com as cobras até vencê-las e raramente perde a luta, porque ele é muito ágil, muito mais que as cobras e por essa razão eles foram trazidos da África e introduzidos na Jamaica, para eliminar a infestação de cobras que havia na ilha. Apesar de selvagens, eles podem ser facilmente domesticados e se acostumam tanto com o dono que montam guarda na porta da casa durante a noite como se fosse um cão. Quando está livre na natureza, ele gosta de ficar nas margens dos rios, em lugares pedregosos e arborizados, provável local de presença de cobras, seu alimento preferido. Quando ele sai à caça, muitas vezes ele se deita no chão e se finge de morto, à espera de algum animal curioso que se aproxima, mas de repente ele pula em cima do curioso e ataca. Na luta com as serpentes, o mangusto está protegido pela sua pele e por seus pelos grossos e também pela sua imunidade ao veneno. No antigo Egito ele era um animal considerado sagrado pelos egípcios e inclusive alguns foram encontrados dentro das pirâmides também mumificados. Ele gostava de comer os ovos dos crocodilos e assim ajudava no controle deles evitando que os crocodilos se multiplicassem demais nas margens do Nilo e passassem a significar perigo para as pessoas.

Ressalta aos olhos sua capacidade de fingir-se de morto. Um disfarce, sem dúvida que vai bem com ele, mas não com o ser humano. Pra nós isso é mentira e a mentira é condenada na bíblia, ela diz que o diabo é o pai da mentira porque ele foi mentiroso desde o princípio. Paulo nos aconselha a não mentir uns aos outros (Col.3:9). Ainda bem que Deus não é homem para mentir e nas suas promessas podemos confiar. O homem disfarça, dissimula, desconversa, finge e faz muitas outras coisas que Deus não pode aprovar. Mentir fica bem para o mangusto, nunca para um filho de Deus.

Os comentários estão encerrados.