Meditação diária de 10/05/2018 por Flávio Reti
10/05/2018
Culto Divino com Pr. Arilton Oliveira – 12/05/2018
11/05/2018

Meditação diária de 11/05/2018 por Flávio Reti

 

11 de maio

O Rato comum (Mus musculus)

I Coríntios 15:57   “Graças a Deus que nos dá a vitória por intermédio de Nosso Senhor Jesus Cristo”

Pense num único casal de ratos vivendo hoje num porão, numa lata de lixo, em algum esgoto ou no lixão de alguma cidade. Esse casal poderá ter mais de 15.000 descendentes daqui a um ano. Desde o Egito Antigo, o homem tem tentado ganhar a guerra contra os ratos por razões de saúde ou econômicas, porque os ratos dão grandes prejuízos. Mais de 20 doenças conhecidas são transmitidas pelos ratos, além da temível peste bubônica que já ceifou a vida de milhares de pessoas ao longo dos tempos. Os ratos, comem mais de 1/5 das colheitas plantadas pelos homens. Muito dinheiro é gasto tentando eliminar os roedores, mas os infelizes parecem aumentar ainda mais, literalmente aos saltos e aos pulos. Um bomba atômica foi explodida numa ilha do Pacífico e mesmo assim os ratos continuaram vivos. Embora existam diferentes espécies de ratos, todos convivem muito bem e se reproduzem em todos os continentes. Parece que ninguém descobriu um meio de ganhar a guerra contra os ratos e já se conformaram em mantê-los sob controle para não aumentar muito. Eles se reproduzem tão depressa que transmitem essa imunidade aos venenos aos seus descendentes e os ratos parecem indestrutíveis. Há quem adote um ratinho como seu PET, mas vai ter um problemão: Eles são extremamente férteis e a partir dos 30 dias de idade já começam a se reproduzir se tornando um sério problema para seu benfeitor e amante de animaizinhos.

 

Conhecendo esses fatos a respeito dos indesejáveis ratos, vem-nos à mente um problema ainda maior. Não importa o que façamos, o problema do pecado parece superar nossos maiores esforços para derrotá-lo e vem aumentando a cada dia. Há muito lixo e muita sujeira espiritual hoje no mundo e no seio das famílias, mais do que nunca antes e o pecado parece sobreviver aos nossos maiores esforços para vencê-lo. Mas graças a Deus que nos dá a vitória por meio de Cristo Jesus, como afirma o verso acima, e nós ainda temos a chance de ganhar a guerra contra o pecado. Com Jesus, não só venceremos a guerra como também viveremos numa terra renovada, limpa, sem lixo de qualquer natureza, onde não haverá problema de ratos e nem de pecados. É a promessa de Jesus e nós aguardamos confiantes na sua palavra.

Os comentários estão encerrados.