Meditação diária de 09/01/2018 por Flávio Reti
09/01/2018
Meditação diária de 11/01/2018 por Flávio Reti
11/01/2018

Meditação diária de 10/01/2018 por Flávio Reti

10 de janeiro

A avestruz (Struthio camelus)

Jó 39:13   “Movem-se alegremente as asas da avestruz, mas é benigno o adorno das suas plumagens?”

O avestruz é uma ave que não sabe voar. Entre as aves ele é a maior espécie viva no mundo. A “política de avestruz” é uma forma cínica de se referir a alguém pela tendência de ignorar perigos e problemas óbvios e fingir que não existem. A expressão tem sua origem no hábito do avestruz enfiar a cabeça na areia e fingir que não existe perigo simplesmente para não enfrentá-lo. Avestruz é uma ave não voadora, porque tem as asas atrofiadas, mas pode chegar a 2 metros de altura e pesar até 120 quilos. Põe de 40 a 100 ovos por ano que chegam a pesar 1,5 quilos cada um. Se um ovo representa uma única célula, o ovo de avestruz é a maior célula que pode ser vista a olho nu. O período de incubação dos ovos vai de 40 a 42 dias e o animal pode viver até 70 anos, mais que alguns humanos. Uma curiosidade com o avestruz é que ele costuma engolir areia para auxiliar na função digestiva. Em 2004 surgiu no mercado nacional uma empresa oferecendo contratos de venda e compra de avestruz. Em sete anos de atividade nenhuma ave foi abatida, mas a empresa arrecadou mais de 1 bilhão de reais na maior fraude financeira do país. A empresa chegou a comercializar 600 mil animais, quando na prática só tinha 38 mil deles. Para promover o esquema de pirâmide, a empresa gastou 4 milhões com publicidade, mas só comprou 100 mil reais de ração para avestruz. Quando a empresa foi denunciada em 2005, ela faliu e seu sócio majoritário fugiu para o Paraguay. Em 2010 a justiça condenou dois filhos e o genro do dono da Avestruz Master a indenizar os acionistas em 100 milhões de reais. Essa lembrança serve para você ter uma ideia de como uma ave rústica, trazida da África pelos colonizadores, fez sucesso, fez muito barulho e fez também um grande fracasso no Brasil.

Não podemos pôr a culpa da fraude na ave em si, o culpado foi o organizador do negócio fraudulento. Por causa de uma empresa mal intencionada, a ave ficou como culpada do prejuízo de muitos. Assim se dá com o evangelho de Deus. Por causa de igrejas e pastores mal intencionados, o evangelho puro vem a ser desacreditado, vilipendiado, no próprio mundo cristão. Mas não se deixe levar pela propaganda negativa, o evangelho ainda “é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê” (Rom.1:16).

Os comentários estão encerrados.