Comentários da Lição 1 (4o Trim/2018) por Classe dos Pais
05/10/2018
Meditação diária de 07/10/2018 por Flávio Reti
07/10/2018

Meditação diária de 06/10/2018 por Flávio Reti

6 de outubro

O Sapo Roxo (nasikabatrachus sahyadrensis)

Marcos 9:24   “… Eu creio, ajuda-me na minha falta de fé”

Esse que está sendo chamado de sapo roxo é um batráquio muito comum na Índia. Há pouco tempo se descobriu um peixe chamado selacanto, considerado fóssil extinto, que ainda está vivo. Agora estão chamando esse sapo de selacanto dos sapos que também era considerado extinto e fóssil. Se você já teve a oportunidade de observar um sapo normal de perto, sabe que os sapos têm a pele rugosa e a cabeça fazendo parte do tronco. Este sapo roxo tem a pele lisa, o corpo arredondado, a cabeça pequena e pontuda, o nariz saliente e estranho que lembra o focinho de um porco. Em Inglês ele foi denominado de pignose frog (sapo nariz de porco). Ele passa grande parte de seu tempo debaixo da terra e só se expõe quando chega a época de se acasalar. E por ter esse tipo de vida escondido debaixo da terra, os biólogos demoraram para descobri-lo e foi dado como extinto durante muitos anos. Agora ele voltou a ser estudado pelos observadores e concluíram que ele é endêmico na Índia e que se alimenta de cupins da terra. Para nós do Brasil onde sapo não é novidade, este vem a ser porque ele tem uma aparência muito bizarra.

Bizarro é o mesmo que estranho e essa palavra me leva a lembrar da pregação do evangelho no início, assim que os discípulos se organizaram para pregar movidos pela influência do Espírito Santo no dia de Pentecostes. Realmente, a pregação do evangelho, incluindo a ressurreição de Jesus, era algo estranho, difícil de entrar na cabeça dos judeus e menos ainda dos gregos apegados a muitas filosofias e mitologias.

Não é de se admirar que Paulo tenha dito que o evangelho “era escândalo para os judeus e loucura para os gregos” (I Cor.1:23). Isso porque dentro do evangelho está incluído “o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê” (Rom.1:16), e também está incluída a sabedoria de Deus. “Porque Deus escolheu as coisas loucas do mundo para confundir os sábios e escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir os fortes” (Rom.1:26). Os estranhos atos de Deus nós nem sempre entendemos e é exatamente aí que entra a ação da fé. Embora não entendamos, precisamos confiar, assim como não entendemos o sapo roxo porque nunca o vimos mas sabemos que ele existe, de igual modo não entendemos a Deus porque nunca o vimos, mas igualmente sabemos que ele existe pelas obras que criou. Graças a Deus porque o conhecimento do evangelho chegou até nós e hoje sabemos o suficiente para não nos perdermos.

Os comentários estão encerrados.