UNASP News 31/08/2018
02/09/2018
Meditação diária de 04/09/2018 por Flávio Reti
04/09/2018

Meditação diária de 03/09/2018 por Flávio Reti

03 de setembro

A Gralha (Cyanocorax caeruleus)

Isaías 1:19, 20   “Se quiserdes e me ouvirdes, comereis o bem desta terra, mas se recusardes, sereis devorados à espada, porque a boca do ?Senhor o disse”

Não existe apenas um tipo de gralha, existem diversas gralhas de coloração diferente, mas todas elas pertencem à família dos corvídeos e são consideradas as aves de maior grau de inteligência entre os pássaros. Nós aqui do sul ouvimos falar muito da gralha azul, especialmente relacionada com as florestas de pinheirais do estado do Paraná, porque ela é a responsável pela disseminação da semente do pinheiro, o pinhão, que ela enterra para sua sobrevivência e depois se esquece de onde enterrou, o qual nasce da terra dando continuidade às florestas de pinheiros. Dizem que a gralha azul é uma das mais inteligentes e que chega a emitir 14 tipos de vozes para se comunicar entre seus pares. Normalmente, elas andam sempre em bandos. Em 1981, na cidade de Holdrege, no estado americano do Nebraska, houve uma invasão de gralhas que marcou a história daquele lugar. Não se sabe por que elas escolheram aquele lugar para passar o inverno, simplesmente aconteceu delas resolverem ficar por ali. Eram tantas gralhas que quando o bando se apinhava numa árvore chegavam a quebrar os galhos com o peso delas. As autoridades resolveram fazer alguma coisa para afugentar as gralhas que estavam emporcalhando as praças da pequena cidade de 5.000 moradores apenas. Decidiram atirar nelas à noite e funcionários da prefeitura saíam com espingardas e lanternas para fazer o serviço e no dia seguinte se juntavam de caminhonetes cheias de gralhas mortas. Nem assim as que ficavam queriam ir embora. Gostaram do lugar e se negavam a sair dali e assim as que não morreram acabaram ficando.

Nós podemos pensar que aquelas gralhas eram tolas ao querer ficar no lugar onde iriam morrer com certeza. Mas se você pensar bem, não somos todos tolos ao querer permanecer nessa vida de pecados, aqui neste mundo, persistindo, mesmo sabendo que essa vida vai terminar em morte de todos nós? Poucos são os que ouvem e aceitam o convite de Jesus para se preparar para sua vinda com um convite maravilhoso de morar no céu com Jesus por toda a eternidade. Será que nossa inteligência é menos do que a inteligência de uma gralha tola que preferiu ficar para morrer? Que Deus nos ajude a pensar mais racionalmente, pensar numa mudança de vida para um dia morar no céu onde não haverá funcionários de prefeitura alguma “atirando para nos destruir”.

Os comentários estão encerrados.