Meditação diária de 30/09/2018 por Flávio Reti
30/09/2018
Meditação diária de 02/10/2018 por Flávio Reti
02/10/2018

Meditação diária de 01/10/2018 por Flávio Reti

01 de outubro

Umbonia Spinosa ( Archaeopteryx lithographica)

II Coríntios 5:17   “Pelo que, se alguém está em Cristo, nova criatura é, as coisas velhas já passaram e eus que tudo se fez novo”

O nome científico desse animal é esse mesmo pelo qual ele é conhecido. Há quem o chame vulgarmente de bug espinho pela sua aparência. Eles se enfileiram num ramo de planta para camuflar sua presença dando a impressão aos seus predadores de que é uma fileira de espinhos e por isso o seu nome umbonia spinosa. Ele imita perfeitamente um galho cheio de espinhos. É um inseto semelhante a uma mariposa ou uma joaninha, mas ele é mesmo um parente próximo das cigarras que se alimenta da seiva das plantas e por isso ele põe seus ovos no broto mais novo da planta e permanece ali perto deles até que eclodam. É uma espécie de inseto prejudicial às plantas frutíferas e ornamentais e não é muito grande, mede apenas uns 12 a 16 milímetros. Talvez você desconheça a palavra mimetismo, que é essa capacidade de imitar. Alguns insetos imitam folhas, outros imitam tronco e este imita o espinho da planta. Ao imitar espinho ele aparenta ser a parte menos atraente para os animais que costumam pastar, os herbívoros. É a sua maneira de se camuflar para sobreviver. Na verdade o que parece ser um espinho é o seu par de asas fechadas.  Pelo fato dele se alimentar de seiva das plantas, uma dieta doce por assim dizer, eles produzem um excremento adocicado chamado orvalho de mel que as formigas amam de paixão e por isso sempre estão por perto parece que protegendo os umbonias spinosas para se alimentar deles e sobreviver com eles.

Está aí um assunto para quem quiser discutir, porque não são apenas os animais que aprendem a se disfarçar, se camuflar, fingir, aparentar. O ser humano já aprendeu a fazer isso há muito mais tempo e ao longo dos séculos vem usando dessa artimanha nada recomendável. A nós, pessoas, importa que sejamos autênticos, que os que nos rodeiam possam ver em nós quem nós realmente somos. É imperdoável você ser ludibriado por alguém que se utilizou de um disfarce, de algum fingimento para se aproveitar de você e de alguma situação. Não fica bem para uma pessoa esse tipo de comportamento, muito mais para quem está pensando em um dia estar no céu juntamente com os santos anjos. Quando Saul, o primeiro rei de Israel, se viu em apuros, ele se disfarçou e procurou feiticeiras e médiuns espíritas que o pusessem em contato com o suposto profeta Samuel que havia morrido (I Samuel 28:3, 7, 8). Foi nessa ocasião que Deus o rejeitou de uma vez e deu o reino a Davi, seu servo. Deus espera de nós um caráter ilibado, sem mácula e sem nunca ter de que nos envergonhar diante de Deus e dos homens. Autenticidade é a palavra adequada.

Os comentários estão encerrados.