Comentários da Lição 09 (3o Trim/2018) por Profª Ana Kelly Ribeiro
31/08/2018
Meditação diária de 02/09/2018 por Flávio Reti
02/09/2018

Meditação diária de 01/09/2018 por Flávio Reti

01 de setembro

O Quetzal (Pharomachrus mocinno)

Lucas 13:35   “Eis aí, abandonada vos é a vossa casa. E Eu vos digo que não me vereis até que venha o tempo em que digais: Bendito aquele que vem em nome do Senhor”

O quetzal é um pássaro muito lindo, muito colorido, cujo nome se deve ao rei asteca da paz, Quetzalcoatel. Ele é originário da Guatemala, mas infelizmente, na Guatemala não existem mais quetzais. Apesar de ser um pássaro pequeno, sua cauda chega a medir 1.30 metros de penas reluzentes de variadas cores. Seu habitat são as florestas montanhosas do sul do México e países da América Central. É o símbolo da Guatemala. Era considerada pelos astecas como uma ave sagrada e representava o deus da paz. Suas penas eram usadas pelas pessoas daquela época para seus rituais. Os astecas nunca matavam o pássaro, simplesmente lhe arrancavam as penas e os soltavam na natureza. Desde 1521, a época dos descobrimentos, o quetzal vem sendo dizimado e já está em situação de extinção pelo desmatamento indiscriminado das florestas tropicais. A tentativa de criá-los em cativeiro é sem sucesso, eles morrem rapidamente, não aceitam outra vida se não for a sua na floresta. O quetzal insiste em não desaparecer da vida, mas cada vez mais está se estreitando seu habitat, ele não está tendo mais lugar para ficar, está ficando sem opção de vida.

O quetzal nos faz lembrar do Éden com sua luxuriante beleza, recém saída das mãos do criador. Tudo era belo à vista e tudo exalava perfume de liberdade, de santidade, de prazer na própria presença de Deus, até que o homem se insurgiu contra toda a beleza criada por Deus e maculou a natureza antes perfeita.

O fato do quetzal não estar tendo mais lugar para viver me leva a pensar que nós também estamos restringindo o espaço para habitação de Jesus em nosso coração. Jesus não está encontrando mais lugar dentro de nós, na nossa vida, e nós vamos ficando desolados como uma terra sem as florestas e consequentemente sem o querido quetzal. Já é tempo de repensarmos na restauração do novo Éden, o jardim do Senhor, que será recuperado na vinda de Jesus e no qual estaremos por toda a eternidade. O céu será um lugar de delícias e teremos lá, não a presença de uma ave chamada quetzal apenas, mas a presença do próprio Jesus lado a lado conosco para sempre. Vale a pena investir no céu, nossa morada na eternidade.

Os comentários estão encerrados.