Meditação diária de 08/11/2018 por Flávio Reti

Meditação diária de 07/11/2018 por Flávio Reti
07/11/2018
ContraPonto – Um Papo com Fabi Bertotti
08/11/2018

08 de novembro

Flapjack Octopus (Opisthoteuthis californiana)

Atos 1:11  “Esse Jesus, que dentre vós foi elevado para o céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir”

Pela imagem você já descobriu que se trata de um tipo de polvo, mas bem diferente daqueles que aparecem na literatura normal, nas fotos e nos desenhos. A gente sempre entende polvo como um molusco marinho com vários tentáculos. Mas o flapjack Octopus é um polvo diferente que vive em águas profundas. É o tipo do animal que pouco se sabe sobre ele, porque ele habita as profundezas, nunca menos de 350 metros de profundidade, logo, ele é pouco visto e pouco conhecido, aliás, “o que não é visto quase nunca é lembrado”. Mas é um polvo de formato achatado, por isso a palavra “flap” no seu nome que em Inglês significa qualquer coisa chata em formato de asa com a qual ele se movimenta. Lembra flap dos aviões? O flapjack Octopus se tornou famoso porque ele aparece em um dos filmes da Disney (Procurando Nemo) com o nome de Pearl. Segundo o filme, ele é como alguma coisa gelatinosa cor-de-rosa, já que vive em águas abissais. Todos os anos os cientistas descobrem novas espécies e isso significa que existem alguns animais dos quais você nunca ouviu falar. Significa também que os pesquisadores precisam criar nomes para essas novas espécies, muitas delas animais raros, como é o caso desse polvo flapjack Octopus. Além de um nome popular, a comunidade científica tem um acordo internacional de que o nome seja dado por duas palavras e em Latim. Aí o nome fica difícil, o animal é difícil e tudo fica mais difícil.

Note a afirmação: “Pouco se sabe sobre ele”, mas ele existe, já foi visto, já foi personagem de filme. Não lhe parece a mesma coisa quando se fala da existência de Jesus Cristo? Muitas pessoas afirmam que Jesus foi um mito que inventaram, mas que nunca existiu, foi algum personagem que a literatura inventou para ser o ator principal das histórias bíblicas. Outros afirmam que ele existiu, mas foi apenas um homem bom que viveu lá na Palestina, mas que não era o filho de Deus coisa alguma. Mas pense comigo: Pelo fato de eu nunca ter visto o flapjack Octopus não prova que ele não exista. A minha ignorância não prova nada. Da mesma forma, o fato de nunca termos visto a pessoa física de Jesus não prova que ele não existiu. Assim como os relatos e as pesquisas provam que o flapjack existe, assim também, os relatos dos apóstolos, as afirmações da História, os registros históricos legais, as manifestações sobrenaturais da vida de Jesus são provas mais do que suficientes de que ele existiu, existe e que um dia voltará, conforme está descrito na bíblia. Assim eu creio e assim o aguardo. Quero vê-lo um dia!

Os comentários estão encerrados.