Meditação diária de 29/06/2019 por Flávio Reti – José Alves dos Santos
29/06/2019
Indicação de livro – 30/06/2019 – Costumava ser perfeito
30/06/2019

Meditação diária de 30/06/2019 por Flávio Reti – Thomas Henry Huxley

30 de junho

Provérbios 10:7  “A memória do justo é abençoada, mas o nome dos ímpios apodrecerá”

Thomas Henry Huxley

Já viu alguém ser conhecido com o apelido de buldogue? Pois então, aqui está, Thomas Huxley ficou conhecido na história com a alcunha de Buldogue de Darwin, exatamente por ter sido o principal argumentador em defesa da teoria da evolução outorgada por Charles Darwin, o suposto cientista famoso do século XIX na Inglaterra. Huxley foi um camarada inteligente, pois aos 15 anos começou estudar medicina, embora como aprendiz, mas aos 20 anos passou nos exames da Universidade de Londres e foi condecorado com medalha de ouro em Anatomia e Fisiologia. Ainda com 20 anos teve a honra de publicar seu primeiro texto considerado científico sobre o cabelo humano. Ele afirmou no artigo que existe no cabelo uma camada interna, além dessa que você lava todo dia, se é que realmente lava todo dia. Essa camada interna recebeu o nome de camada de Huxley. Quando ele se alistou na Marinha, ele teve a oportunidade de servir como assistente de cirurgião a bordo de um navio que empreendeu viagem para catalogar a costa da Austrália e da Nova Guiné que ainda era uma rota pouco conhecida pelos ingleses. Ele aproveitou e enviou grande número de novos espécimes de animais desconhecidos dos Europeus. Huxley acabou sendo um dos amiguinhos de Charles Darwin, com quem ele discutia suas ideias antes de publicar o livro ORÍGENS DAS ESPÉCIES. Como Darwin era um péssimo orador, tampouco era convencedor de massas sociais, Huxley se encarregou de defender Darwin, dar publicidade ao seu livro e convencer a sociedade das mudanças de ideologia que estavam surgindo, porque Huxley era um exímio orador, perspicaz e dono de um grande senso de humor cínico, o que lhe valeu o apelido de Buldogue de Darwin. Huxley só teve um terrível oponente, tão perspicaz quanto ele mesmo, o bispo Samuel Wilberforce. Mesmo depois da morte de Charles Darwin, foi Huxley quem convenceu as autoridades a dar um sepultamento de honra a Darwin, por isso ele foi sepultado na Abadia de Westminster, a maior honra que um Inglês poderia ter.

Até que ser chamado de buldogue, coisas da história, não chega ser tão ofensivo e tão feio a ponto de provocar medo, aversão, horripilância, como foi no caso de satanás. Seu nome inicial era Lúcifer ( lux + fero, do Latim, condutor de luz) e veio a ser conhecido como satanás, diabo, e a própria palavra lúcifer, tão bonita inicialmente ganhou uma conotação medonha. Na verdade o nome nos identifica e, se Huxley foi cognominado Buldogue de Darwin, alguma razão teve ele para assim ser considerado. E se satanás recebeu esse nome, muito mais razões houve para assim ser chamado. Satanás significa adversário, diabo significa caluniador, apenas Lúcifer, que a despeito de ser um nome bonito, ganhou essa pecha de nome feio, amedrontador, dono do inferno. Graças a Deus que somos chamados filhos de Deus e se alguém quiser se referir a nós vai ter que nos chamar de cristão, ou um seguidor de Cristo que é um nome que nos eleva a uma posição acima da crítica. E no céu ainda vamos receber um novo nome, escrito numa pedrinha branca (Apoc.2:17), que será nossa identidade para toda a eternidade.

Os comentários estão encerrados.