Meditação diária de 28/10/2019 por Flávio Reti – Alexandre Gustave Eiffel
28/10/2019
Meditação diária de 30/10/2019 por Flávio Reti – Michael Joseph Jackson
30/10/2019

Meditação diária de 29/10/2019 por Flávio Reti – Osama bin Mohammed bin Awad bin Laden

29 de outubro

Provérbios 6:5  “Livra-te, como a gazela, da mão do caçador e, como a ave, da mão do passarinheiro”

Osama bin Mohammed bin Awad bin Laden

Será que existe alguém neste mundo que nunca ouviu falar em Bin Laden, o terrorista mais caçado nos últimos tempos? Pois bem, ele era um membro de uma família próspera na Arábia Saudita, filho de uma família imigrante Iemenita que fez negócios na Arábia e se tornou muito rica.  Bin Laden foi o fundador da famigerada organização criminosa Al Qaeda que se especializou em atacar alvos civis e militares americanos e de seus aliados e cujo atentado maior foi a destruição das torres gêmeas de Nova York em 11 de setembro de 2001. Osama bin Laden era o cérebro da organização e se disfarçava usando nomes diferentes, tais como Usama Bin Muhammad bin Ladin, Shaykh Usama bin Ladin, Abu Abdallah, Mujahid Shaykh, Hajj, entre outros. Bin Laden e sua organização foram os alvos maiores da guerra contra o terrorismo levada a efeito pelos americanos e seus aliados e Bin Laden era o foragido mais procurado pelo FBI. Disseram que ele andava escondido na fronteira do Afeganistão com o Paquistão, mas foi só em maio de 2011, dez anos após o maior atentado, que o presidente Obama anunciou pela televisão que o exército americano localizou e matou o terrorista. O presidente anunciou também que seu corpo, depois dos rituais islâmicos, foi atirado ao mar, mas esse corpo nunca apareceu, nenhuma foto do corpo, nenhuma imagem de TV comprovaram o anúncio de Obama. Bin Laden teve contato com terrorismo quando a União Soviética invadiu o Afeganistão e nesse ambiente os Americanos financiaram os Islâmicos e os sauditas contra os russos ao lado dos fundamentalistas. Quer dizer que os americanos criaram o terrorista Bin Laden, criaram cobra para serem mordidos por ela. Ele odiava os modos de vida ocidentais que ele chamava de perdulários, corruptos e contra islâmicos. Com isso em mente ele ampliou seu leque de inimigos investindo contra os xiitas, os judeus e se aliando com a Argélia, com Egito e com a Líbia de Kadafi e se tornando detestável aos demais países. Ele chegou a ser expulso do Sudão e perdeu quase todo seu patrimônio, perdeu inclusive a cidadania saudita. Foi para o Afeganistão quebrado financeiramente, mas cada vez mais obcecado na caça aos infiéis e escolheu os Estados Unidos como o maior inimigo a ser combatido. De lá, do Afeganistão, ele coordenou ataques com carros bomba a embaixadas americanas no Quênia, na Tanzânia e a um navio de guerra americano, o USS Cole atracado no porto do Iêmen para reabastecimento. Nesse ataque morreram 17 oficiais americanos e dois terroristas suicidas. Mas o ápice do terrorismo foi quando as torres gêmeas vieram abaixo matando 2.754 pessoas inocentes, diante da barba dos americanos. Com tudo isso ele ganhou a sanha americana de capturá-lo a qualquer custo. O governo americano chegou a oferecer 50 milhões de dólares a quem desse pista da sua localização. Poucos dias antes das eleições presidenciais de 2004 nos EUAAl Jazeera divulgou um vídeo no qual Bin Laden admitia, pela primeira vez, o seu envolvimento nos ataques de 11 de setembro.

Cinquenta milhões de dólares pela cabeça de um terrorista e apenas 30 moedas de prata oferecidas a Judas pela vida de Jesus. Quanta inversão de valores. E essa inversão continua, os homens não querem o céu, preferem o sucesso e a riqueza desta terra que vão ser destruídos. Está faltando um pouco de conscientização do valor da vida. Afinal, pergunte-se: Quanto vale a sua vida?

Os comentários estão encerrados.