Culto de Oração (27/11/2019 às 20h00)
27/11/2019
Meditação diária de 29/11/2019 por Flávio Reti – Scipione Riva Rocci
29/11/2019

Meditação diária de 28/11/2019 por Flávio Reti – Darcy Ribeiro

28 de novembro

Amós 3:10  “Pois não sabem fazer o que é reto, diz o Senhor,…”

Darcy Ribeiro

Poucos brasileiros sabem quem foi Darcy Ribeiro. Resumindo, ele foi um antropologista, autor de vários livros e também político. Tinha algumas ideias próprias sobre a identidade do povo latino americano que posteriormente influenciaram diversos estudiosos da cultura latino-americana.  Ele foi ministro da Educação no Brasil e executou reformas profundas que o levaram a ser convidado para participar em reformas universitárias em vários países, tais como Chile, Peru, Venezuela, México e Uruguai depois que deixou o Brasil por causa da crise política que se instalou no país depois de 1964, o ano que o militarismo tomou conta do país e implantou aqui o lastimável regime militar que amargurou a vida de muita gente. Para melhor conhecê-lo, devo dizer que ele era um mineiro, nascido na cidade de Montes Claros, em Minas Gerais, onde completou seu estudo primário e secundário (hoje chamado de ensino básico e ensino médio). Teve a honra de ser o fundador da Universidade de Brasília no início da década de 60, pouco sabendo do que estava para acontecer em 1964 com os militares no poder. Ele foi também seu primeiro reitor e o campus leva até hoje o seu nome. Se fosse pouco, ele fundou também a Universidade Norte Fluminense, no Rio de Janeiro, escreveu diversos livros, a maioria deles tratando das populações indígenas no Brasil. No governo de Leonel Brizola, no Rio de Janeiro, Darcy Ribeiro, um visionário e revolucionário de projetos pedagógicos de assistência à criança, incluindo atividades recreativas e culturais, ele planejou e dirigiu a implantação dos Centros Integrados de Ensino Público, concretizando projetos planejados décadas atrás por ele junto com Anísio Teixeira, antes dos políticos incorporarem em seus discursos a importância da educação para o desenvolvimento do país. Depois de labutar na política, Darcy Ribeiro estreou na Academia Brasileira de Letras, em 1992, na cadeira que pertenceu a Fagundes Varela. Como sociólogo e antropólogo, obviamente ele deveria ter alguma fonte de inspiração, de ideias, e tinha ideias que vinham de escolas evolucionistas, em especial a influência Neoevolucionista, além de marxista. Um homem influente, grande pensador, esteve acima de seu povo em capacidade criativa, acompanhava de perto o processo evolucionário dos povos, era admirado por outros da mesma linha de pensamento, mas na sua biografia nada se encontra de seu relacionamento com Deus, nem o que pensava sobre Jesus, uma pena.

Mas ele não foi o único. O profeta Joel previu muitos e na sua expressão ele dizia “multidões no vale da decisão” (Joel 3:14). Quanta gente passando por esta vida, tendo unicamente esta oportunidade, vão com a multidão e passam para a eternidade sem tomar consciência da vida. Vêm e vão, quase que sem ser notadas e sem nenhuma perspectiva de vida eterna gratuitamente oferecida por Jesus. Realmente, “o povo perece por falta de conhecimento” (Oseias 4:6), não conhecimento de coisas desta vida, disso está sobejando por aí, mas do conhecimento de Deus, de seu plano, das suas promessas. Quanto bem tem feito Deus pela humanidade, só a manutenção deste mundo para suportar nossa vida já umgrande feito, e as multidões passam por alto sem notar nem tomar consciência. O grande dia de Deus se aproxima e todos nós o veremos na sua santidade e defrontaremos com o rei do universo no seu trono. É para tremer só de pensar e muita gente prefere desconhecer. Que Deus tenha misericórdia de nós.

Os comentários estão encerrados.