Meditação diária de 26/12/2019 por Flávio Reti – Charles Martin Hall
26/12/2019
Comentários da Lição 13 (4o Trim/2019) por Classe dos Pais
27/12/2019

Meditação diária de 27/12/2019 por Flávio Reti – Robert Bruce

27 de dezembro

I Coríntios 15:58  “Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor”

Robert Bruce

Esse camarada foi o rei da Escócia de 1306 até morrer. Era famoso como guerreiro e liderou as guerras da Escócia contra a Inglaterra. Seu objetivo era ter uma Escócia livre, um reino independente, e hoje ele é lembrado como um herói nacional. Conta-se que uma aranha estava tentando alcançar o teto de uma cabana pendurando-se no seu próprio fio recém fabricado. No canto da cabana um homem observava o tremendo esforço da aranha e quase ficou sem fôlego quando a aranha ficou pendurada pelo seu único fio. O fio se rompeu e ela caiu no solo. Tentou outra vez, subiu pela parede e se pendurou novamente tentando construir sua teia suspensa no espaço. Várias vezes a aranha tentou subindo e caindo e sempre puxando atrás de si um frágil fio. A cada insucesso ela fazia nova tentativa. O homem que observava a aranha ficou contando suas tentativas e chegou a contar seis vezes mal sucedidas. Na sétima vez ela conseguiu chegar ao teto entrelaçar o fio no lugar devido e se pendurar nele com sucesso. Nisso o homem falou consigo mesmo: “Essa aranha prefigura minha própria história, porque já seis vezes tentei libertar a Escócia da dominação inglesa e sempre falhei, mas se ela tentou a sétima vez e foi bem sucedida, eu vou tentar também. Aquele homem era Robert Bruce, que havia sido coroado o rei da Escócia em 1306. Assim que foi coroado, suas derrotas começaram porque a Inglaterra enviou soldados para atacá-lo e prendê-lo pelo atrevimento de querer uma Escócia livre. Foi quando estava escondido, sentindo-se derrotado, quase pronto a desistir, que Robert Bruce viu a aranha tentando desesperadamente construir sua teia. Diante da sua observação, ele ganhou novo ânimo e quem estava pronto para deixar a luta e desistir, reuniu seus soldados e tentou mais uma vez e dessa vez a batalha foi ganha e a Escócia ficou livre.

Quando Josué mandou o povo de Israel marchar sete voltas em torno de Jericó, o que aconteceria se o povo desistisse na sexta volta? Certamente eles nunca teriam alcançado a vitória e não teriam conquistado a terra prometida. Mas na sétima volta os muros ruíram e Jericó foi conquistada. Que teria acontecido quando o profeta Eliseu mandou o comandante Naaman mergulhar sete vezes no Rio Jordão, se ele tivesse desistido na sexta vez? Ele, por certo, teria continuado leproso e leproso teria morrido, mas na sétima vez que mergulhou e sua pele se tornou como a pele de um bebê. Pode ser que você tenha tentado vencer um mau comportamento, um mau hábito e tenha já falhado algumas vezes. Como satanás é astuto, ele conhece nossos pontos fracos e muitas vezes ele tem tido sucesso em levar você a desistir, aceitar a derrota e continuar achando que não adianta tentar, assim parando e aceitando o status quo da situação em que se encontra. Mas é exatamente nesses momentos que nós devemos pôr nossa fé em Deus, nas suas promessas. Podemos até cair, mas não precisamos continuar caídos, porque Deus pode nos ajudar a nos erguer novamente quantas vezes for necessário. Ele nos prometeu poder para vencer, logo, não precisamos nos desanimar porque a vitória nos espera um pouco mais à frente, se não desistirmos.

Os comentários estão encerrados.