Meditação diária de 26/05/2019 por Flávio Reti – Ratko Mladić
26/05/2019
Meditação diária de 28/05/2019 por Flávio Reti – Friedrich Anton Mesmer
28/05/2019

Meditação diária de 27/05/2019 por Flávio Reti – Muammar Mohammed Abu Minyar al-Gaddafi

27 de maio

Apocalipse 21:23  “A cidade não necessita nem de sol nem da lua para que nela resplandeçam, porque a glória de Deus a tem alumiado e o Cordeiro é a sua lâmpada”

Muammar Mohammed Abu Minyar al-Gaddafi

Você está diante do ditador líbio, um homem de índole forte, militar, político e tremendamente possuidor de uma ideologia única. Ele conseguiu tomar o poder sem derramar um gota de sangue e, o pior, foi através de um golpe de Estado que ele chegou a ser o chefe supremo da Líbia. Para se ter uma ideia, em um encontro de líderes africanos, todos o aclamaram como o “Rei dos Reis”. Enquanto ele foi governo, a Líbia passou por um bom crescimento econômico e chegou a ter o maior IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) da África marcado também pela abertura da participação das mulheres na vida pública e abertura também para os negros do país. O país ia bem, mas ele foi acusado de deter a fortuna do país nas próprias mãos e de ainda manter uma grande massa na pobreza. Certa feita ele admitiu ter armas químicas e a comunidade internacional reagiu criando várias sanções econômicas sobre a Líbia. Quando ele viu Saddam Hussein sendo apanhado pelas tropas americanas, ele veio a público dizendo que abria mão da construção de armas de destruição em massa e abriu também o país para a inspeção internacional e com isso ele conseguiu que a ONU retirasse as imposições de restrição impostas à Líbia. Mas povo é povo e nunca está contente. Em 2011 se levantou uma violenta manifestação contra Caddafi e cresceu para uma guerra civil. Durante o conflito, Kaddafi usou de violência e foi acusado de cometer crimes contra a humanidade, com isso a Corte Penal Internacional mandou prendê-lo, mas ele fugiu da Líbia quando as tropas da ONU atacaram e tomaram Trípoli estabelecendo um governo provisório. Depois de 8 meses de confusão na Líbia, ele foi encontrado e morto na cidade de Sirte pelos simpatizantes do Conselho Nacional de Transição. Kadafi conseguiu ficar no poder durante 42 anos sendo o líder com mais tempo de governo no mundo árabe. Ele assumiu o poder com 27 anos e sempre foi visto em público usando um estilo extravagante de se vestir. Ah, ele sempre preferiu usar guarda-costas femininos.

Bem, o que parecia nunca ter fim, o governo de 42 anos de Muamar Kadafi, chegou ao seu fim e a vida continua com Kadafi ou sem Kadafi. E assim é com tudo neste mundo, tudo parece existir fadado a terminar algum dia. Grandes monarquias, grandes reinados, tudo desmoronou e continua desmoronado, porque o mundo está em constante renovação de seus habitantes. A gente fica entusiasmado quando lê nas escrituras que o reino de Cristo será eterno e que nós, pela graça de Cristo, poderemos fazer parte dele, não aqui, mas nas mansões celestiais, para viver eternamente num espaço ilimitado de delícias indescritíveis. Eu almejo esse lar, eu almejo estar lá, eu confio nas promessas de Jesus. Kadafi nunca sonhou que esse lugar existe e está bem próximo de nós.

Os comentários estão encerrados.