Meditação diária de 25/03/2017 por Flávio Reti
25/03/2017
Meditação diária de 27/03/2017 por Flávio Reti
27/03/2017

Meditação diária de 26/03/2017 por Flávio Reti

Dia do Cacau

“E o Senhor Deus fez brotar da terra toda qualidade de árvores agradáveis à vista e boas para comer, bem como a árvore da vida no meio do jardim e a árvore do conhecimento do bem e do mal” Gênesis 2:9

Era o objetivo do nosso Deus criar para o homem um jardim com todas as espécies de árvores frondosas para prover sombra e árvores frutíferas para fornecer frutas. O homem deveria viver junto à natureza, circulando pelo meio de um jardim frutífero. Quando eu abro uma fruta, um mamão por exemplo, e vejo o grande número de sementes, eu fico pensando o seguinte: Esse mamão deve ter umas 300 sementes. Deus não o fez sem alguma razão. Se cada semente fosse plantada, no próximo ano teríamos mais 300 mamoeiros, no ano seguinte seria cada mamoeiro

produzindo cada um 50 frutos que multiplicados por 300 sementes cada um, teríamos mais 150.000 mamoeiros e assim por diante, numa progressão geométrica. Pensando assim, a respeito de cada árvore frutífera (você pode também fazer os cálculos com uma mangueira), se cada semente fosse plantada, logo o mundo inteiro seria um grande pomar com todo tipo de árvore frutífera. Nós andaríamos por baixo de árvores frutíferas o tempo todo. Nossos bosques seriam diferentes, todas as árvores dando frutas. Eu, realmente, acho que o plano de Deus era que o mundo todo fosse

um pomar só, com todo tipo de frutas. Do contrário Deus não poria tanta semente dentro de uma fruta.

O cacau, cuja comemoração é hoje, é apenas uma fruta a mais no plano de Deus. Pensando economicamente, o cacau significou o desenvolvimento de muitas cidades no Brasil, especialmente na Bahia. Conheci a cidade de Ilhéus e lá pude ver resquícios do que foi a era do cacau. Casarões dos barões do cacau, grandes prédios que eram estruturas arrojadas para a época, praças e monumentos.

O nome cacau, tem o nome científico correspondente de Theobroma cacao, que significa alimento dos deuses. Tenha em mente que cacaueiro é apenas uma árvore frutífera. No plano de Deus estava um jardim com todo tipo de árvores frutíferas. O homem seria a criatura mais feliz se soubesse viver dentro dos planos de Deus. Tinha à sua disposição a árvore da vida, que não era proibida e que lhe daria a condição de viver para sempre. Mas, usando de seu direito dado também por Deus, o homem não quis a felicidade plena. Preferiu pecar e trazer maldição sobre a terra, sobre os animais, sobre si mesmo.

Um dia, Deus fará novas todas as coisas. Com certeza a restauração da vida se efetivará e voltaremos a desfrutar da bondade do Senhor num lar eterno. Eu aguardo ansioso esse dia, quero ver Jesus, quero agradecê-lo muitíssimo pela restauração provida, pelo seu sacrifício na cruz. Sei que lhe custou caro a decisão de recuperar homem que se rebelou lá no jardim, logo de início. Mas Deus se propõe a perdoar e fazer novas todas as coisas (Apoc.21:5).

Deus está fazendo a parte dele. Já fez quase tudo, mas falta a nossa parte. Vamos começar? “Os que se tornaram novas criaturas em Cristo Jesus, produzirão os frutos do Espírito:

“amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio” (Gál. 5:22 e 23). Não se conformarão por mais tempo com as concupiscências anteriores, mas pela fé do Filho de Deus seguirão as Suas pisadas, refletir-Lhe-ão o caráter e se purificarão, assim como Ele é puro. As coisas que outrora aborreciam, agora amam e aquilo que outrora amavam, aborrecem agora. O orgulhoso e presunçoso torna-se manso e humilde de coração. O vanglorioso e arrogante torna-se circunspecto e moderado. O bêbado torna-se sóbrio e o viciado, puro. Os vãos costumes e modas do mundo são renunciados. O cristão buscará, não o “enfeite… exterior”, mas “o homem encoberto no coração, no incorruptível trajo de um espírito manso e quieto, que é precioso diante de Deus” ((I Ped. 3:3 e 4) Caminho a Cristo, p.59). Vamos começar a pensar diferente!

Os comentários estão encerrados.