Meditação diária de 18/03/2017 por Flávio Reti
18/03/2017
Meditação diária de 20/03/2017 por Flávio Reti
20/03/2017

Meditação diária de 19/03/2017 por Flávio Reti

Dia do Carpinteiro (marceneiro)

“Hirão, rei de Tiro, enviou mensageiros a Davi e madeira de cedro e carpinteiros e pedreiros que edificaram para Davi uma

casa” II Samuel 5:11

Existe um inseto cujo nome é bicho carpinteiro. Segundo o dicionário Houaiss, é o nome que dá a várias “espécies de besouros que durante o estágio larval corroem troncos e cascas de árvores”. As larvas dos besouros ficam por baixo da casca das árvores e vão corroendo sem parar. Por esta razão, fazendo uma metáfora, costumamos chamar as crianças irrequietas de bicho carpinteiro, ou dizer que elas estão com o bicho carpinteiro por baixo da pele fazendo cócegas e não a deixando sossegadas.

Carpintaria é uma profissão muito antiga. Desde o anúncio do dilúvio já se tem notícias de Noé trabalhando com carpintaria para construir uma arca. Deveria ser realmente uma obra muito grande e inusitada para a época, afinal, só depois de 120 anos ela ficou pronta.

Provavelmente Noé empregou auxiliares, também carpinteiros, cuja tarefa não era apenas montar a arca. Incluía cortar a madeira no mato, arrastar para o local de trabalho, serrar e só depois iniciar a construção da arca propriamente. Davi também empreendeu uma grande obra e precisou importar carpinteiros de outro país, era a construção da chamada casa de Davi, construída logo que ele assumiu o reino.

Atualmente, em qualquer grande construção, como pontes, prédios, obrigatoriamente lá vai estar, não um, mas uma equipe de carpinteiros. Eles montam andaimes, preparam as estruturas de madeira, fazem as formas que vão receber o concreto (chamadas de caixarias), e depois de concretada devem ser desmontadas e vão para o andar superior para nova etapa, até o fim do último andar do edifício.

Como local de trabalho dos carpinteiros, eles montam o que recebe o nome de central de carpintaria, localizada dentro da obra, mas num local a facilitar o fluxo do madeirame todo. São pilhas de tábuas, vigotas e caibros, ripas, placas chamadas madeirite, serras, mesas de corte, uma grua para suspender as formas e ferramentas diversas. Jesus teve o privilégio de conviver com sua família dentro de uma carpintaria. Normalmente seu pai era chamado de José, o carpinteiro. E por extensão, ele mesmo passou a ser reconhecido como o filho do carpinteiro (Marc. 6:3).

“Os pais de Jesus eram pobres e dependiam de sua luta diária. Ele (Jesus) estava familiarizado com a pobreza, abnegação e privação. Esta experiência foi uma salvaguarda para ele. Na sua vida industriosa não havia momento ocioso para convidar a tentação. Nenhuma hora sem objetivo dava abertura para associações corruptas” (Ciência do Bom Viver, p.72).

Quando os líderes judeus olhavam para Jesus, eles se ofendiam, e perguntavam: “Não é este o filho do carpinteiro, o filho de José, cujos pai e mãe nós conhecemos?” (Marc.6:3), Eles buscavam suscitar preconceito referindo-se zombeteiramente à origem humilde de Jesus. Aqui está uma boa lição para aprendermos: “diante da honra vai a humildade” (Prov.18:12).

Jesus é nosso exemplo. Muitos há que se detêm com interesse sobre o período de Seu ministério público, enquanto passam por alto os ensinos de Seus primeiros anos. É, porém, na vida doméstica que Ele é o modelo de todas as crianças e jovens. O Salvador condescendeu em ser

pobre, para poder ensinar quão intimamente podemos nós, em uma vida humilde, andar com Deus. Viveu para agradar, honrar e glorificar o Pai nas coisas comuns da vida. Sua obra começou por consagrar o humilde ofício do operário que labuta para ganhar o pão cotidiano. Quando trabalhava ao banco de carpinteiro, fazia tanto a obra de Deus, como quando operava milagres em favor da multidão. E todo jovem que segue o exemplo de Cristo na fidelidade e obediência em Seu humilde lar, pode reclamar aquelas palavras proferidas a respeito dele, pelo Pai, por intermédio do Espírito Santo: “Eis aqui o Meu Servo a quem sustenho, o Meu Eleito, em quem se compraz a Minha alma” (Isa. 42:1, DTN 74). Não se ofenda com seu trabalho, embora humilde. Jesus foi carpinteiro e foi ao mesmo tempo grande espiritualmente diante de Deus e dos homens. Deus pode usar seu trabalho para abençoar a mundo.

Os comentários estão encerrados.