Meditação diária de 16/04/2017 por Flávio Reti
16/04/2017
Meditação diária de 18/04/2017 por Flávio Reti
18/04/2017

Meditação diária de 17/04/2017 por Flávio Reti

Dia da Morte de Benjamim Franklin

“Respondeu-lhes ele: Eu via satanás, como um raio, cair do céu” Lucas 10:18

Essa data, 17 de abril, assinala a morte de Benjamim Franklin que todos lembram como o inventor do para-raios. Mas ele não foi apenas inventor do para-raios, ele foi jornalista, editor,

abolicionista, cientista, diplomata e grande enxadrista nos Estados Unidos. Curioso que seu pai era comerciante de velas e tinha 20 filhos, Benjamin foi o 17º. Ele abandonou os estudos aos 10 anos de idade e foi trabalhar com seu irmão mais velho, dono de um jornal. Com o tempo veio a ser o editor e um dos escritores fazendo-se passar por uma viúva de meia idade chamada Mrs. Silence Dogood.

Como estudioso, autodidata, e pesquisador, ele se meteu a estudar a eletricidade estática. Logo ele identificou as cargas positivas e negativas e provou que os raios são uma descarga elétrica. Ele chegou a essa conclusão com uma experiência extremamente perigosa, soltar pipa em dia de chuva, durante uma tempestade. Na sequência, ele inventou o para-raios que o deixou famoso.

Mas deixando de lado Franklin com seu para-raios, vamos ao assunto do texto bíblico acima. Jesus dizendo que via satanás descer como um raio para a terra. Na sua conversa com os discípulos Jesus disse que havia chegado a hora do “príncipe deste mundo ser expulso” (Jo.12:31). E ele realmente foi expulso do céu e agora arrola seus agentes para, se possível, destruir o homem, a criação de Deus.

“Sob a direção de satanás, os seus agentes estão constantemente a trabalhar a fim de estabelecer sua autoridade e erigir o seu reino em oposição ao governo de Deus. Com esse fito, procuram enganar os seguidores de Cristo e desviá-los de sua fidelidade. Satanás conjuga todas as forças e arremessa ao combate todo seu poder. Por que não encontra ele maior resistência? Por que são os soldados de Cristo tão sonolentos e indiferentes? É porque entretêm tão pouca verdadeira comunhão com Cristo, porque se acham tão destituídos de seu espírito” (Grande Conflito. P.511. ed.de bolso)! Nós é que precisamos desenvolver inimizade contra satanás. Talvez porque nós não nos compenetramos do grandíssimo mal e da malignidade do pecado e estamos cegos quanto ao caráter do príncipe das trevas. Se não há grande aversão por esse terrível enganador, é porque existe grande ignorância a respeito de seu poder e da extensão de sua luta contra Cristo e sua Igreja. Ele desceu como um raio para esta terra. Aqui chegando foi logo enganando nossos primeiros pais e continua com sua obra de engano para desmoralizar o governo de Deus, para pintar Deus como um mentiroso, carrasco, vingativo, tudo que ele não é. “Deus é amor, está escrito em cada flor que desabrocha, em cada haste de grama verde que surge do chão”. Cuidado, satanás desceu a terra

e está ativo nas suas tentações contra os fiéis filhos de Deus. Enquanto os homens se acham em ignorância quanto aos seus estratagemas, esse vigilante adversário se põe em nosso caminho a cada momento. Intromete-se em cada compartimento do nosso coração e ali faz sua morada. Satanás está continuamente procurando vencer o povo de Deus, derribando as barreiras que os separam do mundo. “Vigiai e orai para que não entreis em tentação” (Mat. 26:41). Muitos já leram essas palavras, mas ainda não erigiram qualquer barreira para evitar os ataques do inimigo de Deus. As pessoas que estão resolvidas a seguir seu próprio caminho, a leitura, os conselhos são em vão. A obstinação leva essas pessoas a romper toda barreira que a razão e o são juízo lhe possa oferecer. Será que eu, eu mesmo, não estou arrolado como uma pessoa obstinada que nunca pensou em erguer uma barreira contra a tentação? Vou levando a vida livremente como se não houvesse perigo algum? Vamos nos cuidar, satanás é muito mais astuto do que nos parece e nós temos como obrigação criar defesas contra ele, ou seremos vencidos.

Os comentários estão encerrados.