Meditação diária de 15/04/2017 por Flávio Reti
15/04/2017
Meditação diária de 17/04/2017 por Flávio Reti
17/04/2017

Meditação diária de 16/04/2017 por Flávio Reti

Dia do Sacerdócio

“mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido para que anuncieis as grandezas daquele que vos chamou das trevas para sua maravilhosa luz” I Pedro 2: 9

A palavra sacerdote vem de uma palavra latina sacerdos que significa sagrado. Por derivação de sacerdos temos sacerdócio que nada mais é do que a autoridade que um ministro de uma ordem religiosa recebe para dirigir os procedimentos dos cultos e de participar dos rituais. Acumula também a autoridade de administrar a própria igreja ou a comunidade religiosa. Tem ainda a autoridade de administrar ritos religiosos como batismo, casamentos, funerais, exclusões, admissões.

Desde que se tem notícia, de que o mundo é mundo, os sacerdotes e sacerdócio são conhecidos da humanidade. O judaísmo, o cristianismo, o xintoísmo, o hinduísmo, o budismo, todos têm sacerdotes para oficiar nos seus rituais. Há religiões que ocupam o sacerdote em tempo integral, é caso do sacerdote católico que é 24 horas. Noutras religiões o sacerdócio pode ser exercido em tempo parcial. Para se tornar sacerdote em algumas religiões se faz uma eleição, noutras o sacerdócio vem por herança de família. Noutras se exige um diploma de teologia e, curioso, raramente mulheres são aceitas como sacerdotisas.

Absurdo dos absurdos eram as sacerdotisas prostitutas dos deuses antigos de algumas nações pagãs. Os sacerdotes do antigo Egito eram conselheiros do Faraó. Os judeus também tinham o seu sacerdócio, estabelecido por Moisés, na família de Arão, irmão de Moisés. Era do tipo hereditário.

No Novo Testamento os apóstolos faziam uma diferença entre o sacerdócio judeu e o sacerdócio de Cristo e ensinavam que o sacerdócio de Cristo substituiu o sacerdócio hebreu e assim Cristo se tornou o verdadeiro Sumo sacerdote para os cristãos, ao afirmar que ele se “ofereceu uma vez por todas” na cruz. Hoje o sacerdócio está nas mãos dos padres, pastores, bispos, presbíteros e até donos de igrejas.

Cheguei à conclusão de que na maioria das religiões o sacerdócio faz o papel contrário ao seu objetivo, porque eles se colocam no meio como intermediários entre Deus e o homem e impedem que o homem se aproxime diretamente de Deus. No sistema judaico o sacerdote era um mediador e também um ensinador das leis, uma vez que os judeus formavam uma nação sob um governo teocrático.

Bem, independente de curso teológico, de chamado, de hereditariedade, todos nós podemos ser sacerdotes e prestar um sacerdócio eficiente para Deus. Sempre que lhe fazemos a vontade, que obedecemos seus mandamento, estamos canalizando pessoas para ele e estamos nós mesmos mais perto dele. Há de vir um tempo em que todo o povo de Deus será um sacerdócio santo, como disse Padro no verso acima. E louvemos a Deus, agradeçamo-lo porque ele “nos constituiu reino e sacerdotes” (Apoc.1:5) embora sejamos “homens sujeitos à fraqueza” (Heb.7:28). O sacerdócio antigo, dos Hebreus, esperava um sacerdócio melhor que deveria vir e veio na pessoa de Jesus Cristo. Por isso somos gratos porque “possuímos tal sumo sacerdote que se assentou à destra do trono da majestade nos céus, como ministro do santuário e do verdadeiro tabernáculo que o Senhor erigiu, não o homem” (Heb.8:1-2).

Lembre-se, você está autorizado por Deus para desempenhar o ofício de sacerdote, cujo sacerdócio é canalizar pessoas a ele para serem salvas. Comece hoje mesmo a atuar. Quando Deus instituiu o sacerdócio levítico, isto é, com os filhos de Levi, ele usou a seguinte expressão: “O senhor o escolheu dentre todas as tribos para assistir e ministrar diante do Senhor” (Deut.18:5). O sacerdote deveria ter a consciência de que estava diante do Senhor. Agora pense: Se nós somos eleitos como sacerdócio real, nação santa, não deveríamos também ter diante de nós a consciência de que estamos diante de Deus? Deveríamos ter uma maior precaução da nossa posição diante de Deus, porque Deus é santo e nós não podemos ser menos do que isso.

Os comentários estão encerrados.