Meditação diária de 14/03/2017 por Flávio Reti
14/03/2017
Meditação diária de 16/03/2017 por Flávio Reti
16/03/2017

Meditação diária de 15/03/2017 por Flávio Reti

Dia da Escola

“Instruir-te-ei e ensinar-te-ei o caminho que deves seguir, aconselhar-te-ei tendo-te sob a minha vista” Salmos 32: 8

Educação, Instrução e Ensino, de pronto nos parece uma só coisa. Mas não é a mesma coisa.

Educação tem um amplo significado e envolve muitas facetas de compreensão. Até comer com a boca fechada faz parte da educação. Andar asseado é parte da educação. Não falar alto com as pessoas é parte da educação.

Instrução é um conjunto de normas e regras a seguir. Por exemplo, quando você compra um equipamento novo, você precisa conhecer as normas e regras para fazer o aparelho funcionar, do contrário pode danificar o equipamento. É o mesmo que orientação de como fazer as coisas.

Ensinar já é o processo de transmitir conhecimento, não importando o meio. Pode ser pelo professor, pode ser pela leitura, pode ser auto instrução, pode ser pela imitação de outras pessoas. São vários os meios.

No verso de hoje encontramos Deus dizendo que vai instruir, isto é, vai estabelecer as regras, o caminho, a maneira, a motivação. E vai também ensinar, isto é, vai usar meios de transmitir a instrução, transmitir sua vontade, transmitir o conteúdo. Juntos, instrução e ensino, aliados, formam o conhecimento adquirido.

Parece muito teórico, mas é prático. Deus é o mestre, tem suas normas e sabe transmitir. O beneficiado seremos nós simplesmente admitindo-o como Senhor, admitindo suas leis como superiores e melhores. O resultado será uma pessoa instruída, educada, preparada. A escola nada mais é do que o local onde se dá a educação, onde o mestre passa regras, instruções e ensina na aquisição dos conhecimentos.

Pessoas que não admitem instrução, nem ensinamento, a bíblia chama de insensato, de louco, ignorante, néscio (Ef.5:17).

A bíblia cita Paulo fazendo uso de uma escola de um tal Tirano durante dois anos (At.19:9).

O comentário supõe que ele era um gentio, não judeu, e era mestre em filosofia e aberto para novas doutrinas, novos conhecimentos. Não entenda Tirano, nome próprio do dono da Escola, com tirano da língua portuguesa, um indivíduo injusto, cruel e opressor. O sistema de ensino normalmente, nos tempos de Jesus, era do tipo discipulado. Discípulo significa um seguidor, logo, os discípulos seguiam Jesus para aprenderem com ele na prática. A história registra mestres gregos seguidos de seus discípulos.

O convite de Jesus é que “venham a mim” e “aprendei de mim”. As pessoas vinham a ele e como não tinham uma sala de aula, o método era seguir o mestre por onde ele andava. Qual a vantagem de ir a ele e aprender dele? Ele é o criador, ele sabe como fomos formados, conhece nossa estrutura, tem domínio sobre a matéria e usa de amor no seu método de ensino. Com

frequência Jesus era chamado de “bom mestre” (Mat.19:6; Jo.3:2). Não é para qualquer um ser bom naquilo que faz.

Se queremos obter o conhecimento advindo do melhor mestre que o mundo já teve, é fácil: Admitir Jesus como mestre em nossa vida. Absorver seus ensinos e confiar o progresso de nossa vida nas mãos de um mestre que nunca falhou. Estude a vida de Cristo, conheça seu mestre. A vida também ensina, mas ensina de modo amargo. Só Jesus ensina com amor.

O princípio de mestria que Jesus utilizava era buscar acesso ao povo por meio e suas mais familiares relações. Ele apresentava a verdade de maneira que dali para frente ela sempre estaria entrelaçada no espírito de seus ouvintes com suas mais sagradas recordações e afetos. Não era à toa que Jesus era mestre, ele sabia abrir caminho na mente da pessoas. E a impressão que ele causou ressoa até hoje nos mestres modernos querendo ser como ele. “Nunca alguém falou assim como ele” (Jo.7:46). Quando você pensar em Educação, instrução e ensino, pense primeiro na pessoa de Jesus em quem tudo isso está combinado.

Os comentários estão encerrados.