Meditação diária de 12/06/2019 por Flávio Reti – Annelies Marie Frank
12/06/2019
Investidura dos Desbravadores 2019
13/06/2019

Meditação diária de 13/06/2019 por Flávio Reti – Juan María Bordaberry Arocena

13 de junho

Apocalipse 20:10  “E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta…”

Juan María Bordaberry Arocena

Aqui no Brasil, quando um presidente consegue se reeleger mais de duas vezes já a sociedade começa a fazer um buchicho danado, mas pensa nesse camarada, Juan Maria Bordaberry Arocena que foi reeleito como presidente do Uruguai por quatro vezes. Ele iniciou em 1972 como eleito, conforme a constituição, mas de 1973 em diante ele gostou do cargo e lá ficou como ditador. Ninguém pensava isso dele, porque ele seguia a vida política normalmente, se candidatando como qualquer outro candidato pelo partido lá chamado de Colorado, mas quando lá entrou foi difícil de sair. No primeiro ano após ser eleito, Bordaberry dissolveu o parlamento e suspendeu a constituição, eliminou os partidos políticos, acabou com as associações e suspendeu a liberdade civil. Na realidade quem mandava eram as forças armadas e ele era mero joguete na mãos dos militares. Ele esteve por aqui no Brasil, quando um seu colega com a mesma intenção tomou posse, o general Ernesto Geisel, durante a ditadura brasileira instalada em 1964, mas não quis falar de regime nem de política. Ele só falou com Geisel sobre a construção de uma usina hidroelétrica nas proximidades de Jaguarão e sobre a exportação de carnes para o Brasil. Ele não teve tanta sorte assim, de ser sempre peixinho dos militares, porque lá um belo dia eles o depuseram e colocaram no seu lugar um tal Alberto Demicheli, mais fantoche ainda. Como antes de ser presidente ele era um proprietário rural, depois de deposto ele abandonou a política e voltou cabisbaixo para seu rancho e lá ficou coçando a cabeça porque em seguida começaram as investigações contra seu governo para levantar os abusos que cometeu contra civis uruguaios. Quer saber como acabou isso? Em 2010 Bordaberry foi condenado a trinta anos de prisão por aquele ato inglório de suspender a constituição e por ter dado o golpe para se tornar ditador. Na sua ficha condenatória apareceram catorze assassinatos e muitos desaparecimentos de patrícios. Tanto lá como cá, ele só ficou na cadeia três meses e foi cumprir o restante da pena em prisão domiciliar na casa de um de seus filhos, alegando problemas de saúde. Essa história você conhece daqui do Brasil, nem seria necessário contar de um Uruguaio.

Mas você tem a história de satanás, que uma vez que tomou posse desta terra, facilitada por Adão e Eva, ele aqui se instalou e não quer sair mais. Satanás se tornou o ditador deste mundo. Estamos aguardando a intervenção de nosso Senhor Jesus Cristo para depô-lo e, como diz a profecia, acorrentá-lo e expulsá-lo daqui por mil anos. Será um desterrado, isto é, sem terra, e sem súditos e essa será apenas parte de sua pena, porque no final ele será executado no lago de fogo. Assunto feio! Causa arrepios até de falar nele, mas é a pura realidade porque a bíblia assim o descreve e se é a palavra de Deus, certamente se cumprirá. É só aguardar para vermos pessoalmente.

Os comentários estão encerrados.