Meditação diária de 09/04/2017 por Flávio Reti
09/04/2017
Meditação diária de 11/04/2017 por Flávio Reti
11/04/2017

Meditação diária de 10/04/2017 por Flávio Reti

Dia da Engenharia

“O Senhor pela sabedoria fundou a terra e pelo entendimento estabeleceu o céu” Provérbios 3:19

A humanidade se orgulha das grandes obras de engenharia feitas pelo homem. Com o avanço das tecnologias modernas, grandes obras de engenharia se tornaram possíveis. São destaques

no mundo a estação espacial ISS tripulada que pode ficar anos no espaço de gravidade zero, a hidroelétrica das três gargantas, orgulho da engenharia chinesa, o canal do panamá considerado a oitava maravilha do mundo, o sistema de metrô de Nova York que opera 6500 vagões em mais de 1.100 quilômetros de trilhos, o Eurotúnel com 52 quilômetros ligando a França à Inglaterra por baixo do mar e tantas outras obras orgulho da engenharia.

Um curso de engenharia, como outros cursos superiores também, requerem do estudante muita dedicação porque a área engloba muita matemática, muita física, muita mecânica, estudo de resistência dos materiais, testes de laboratório no aço, no cimento, etc.

Mas quem dá sabedoria ao homem para que execute tais obras tão grandiosas? Quando menino, eu conhecia um aterro de uns 50 metros de altura sobre o qual passava a linha férrea que ligava Pederneiras a Bauru, a chamada Companhia Paulista de Estreadas de Ferro, hoje sucateada com o nome de ALL (América Latina Logística). Por baixo do aterro havia um túnel de uns 3 x 3 metros por onde passava um riacho. Em função do aterro o túnel tinha quase 100 metros de comprimento. Nós gostávamos de atravessar por dentro do túnel pisando na água só pela sensação de medo na escuridão. O que víamos era apenas um claro lá na distância que era a saída do túnel. Era para nós a maior maravilha que havíamos visto no mundo. Hoje quando me lembro, o que era aquele túnel por baixo da linha férrea comparado com o Eurotúnel, por exemplo?

E pensando melhor, quem dá ao homem a sabedoria para construir tais obras que desafiam a inteligência? A maior obra de engenharia é depois de criar a terra fazê-la pairar sobre o nada. Não tem colunas, não tem um radie, não tem vigamento, é simplesmente uma enorme esfera pesando 6 586 242 500 000 000 000 000 toneladas, isto é, seis sestilhões, 586 quintilhões, 242 quatrilhões e 500 trilhões de toneladas. Seu volume é de 1 083 319 780 000 quilômetros cúbicos. Para saber o que isso significa, basta imaginar um trilhão e 83 bilhões e ainda 319 milhões e 780 mil cubos justapostos, um junto ao outro, e cada um deles com um quilômetro de altura e de comprimento. Muitas cidades caberiam inteirinhas dentro de cada cubo de tais dimensões, e ainda sobraria espaço. A terra ainda não é o maior planeta existente, há outros milhões de vezes maiores que a terra. Quem criou essas coisas? Quem sustenta os mundos no espaço girando nas suas órbitas sem nunca se atrasarem ou adiantarem? Alguém fez isso e esse alguém é Deus, nosso Deus, que com amor nos convida: “vinde a mim todos que estais cansados e sobrecarregados e eu vos aliviarei” (Mat.11:28). Você tem uma outra resposta? Qual?

Por muito bem preparado que seja um engenheiro moderno, ainda que ele saiba calcular edifícios monstruosos como um Burj al Arab, ou um Burj khalifa, ele nunca seria capaz de imaginar o menor dos astros livres girando nas suas órbitas e se sustentando no espaço, nem mesmo um asteroide. Nossa mente se perde na imensidão dos cálculos e não conseguimos concluir que força é essa que sustenta os mundos no espaço, esse gigantesco poder de suster os mundos na sua mão. Só podemos nos curvar e admitir que um deus, maior do que tudo isso está no controle. Eu louvo a Deus porque um dia o evangelho me alcançou e agora estou no caminho do conhecimento de Deus. Eu sei que que é imenso, mas prossigo na certeza de que terei toda a eternidade para estudar o poder de Deus.

Os comentários estão encerrados.