Programação Novo Encontro – Maio/2019
05/05/2019
Meditação diária de 07/05/2019 por Flávio Reti – Alfred Josef Ferdinand Jodl
07/05/2019

Meditação diária de 06/05/2019 por Flávio Reti – Ariel Castro

06 de maio

Salmos 44:21  “Por ventura não haveria Deus de esquadrinhar isto? Pois ele conhece os segredos do coração”

Ariel Castro

Na década de 2.000 ocorreram em Cleveland três sequestros de três mulheres: Amanda Berry, Georgina de Jesus e Michelle Knight, mas em anos diferentes. Depois de dez anos os sequestros foram desvendados. As três desaparecidas eram mantidas em cativeiro, na cidade de Cleveland, no estado de Ohio, por um tal Ariel Castro, americano descendente de Porto Riquenhos, motorista de ônibus e na época com 52 anos. Michelle Knight, com 21 anos foi a primeira a desaparecer, depois foi Georgina de Jesus com 16 anos e por último Amanda Berry com 26 anos. Dentro da casa as mulheres sofreram abuso de espancamento e de estupro durante uma década sem nunca ver a luz do sol. Se ameaçavam qualquer fuga, eram amarradas com cordas e correntes. Em 06 de maio de 2013 as mulheres foram libertadas. Numa ocasião em que Ariel Castro saiu, Amanda Berry aproveitou para esmurrar a porta e gritar pedindo socorro e a vizinhança ouvindo chamou a polícia. Quando a polícia estourou a porta e entrou na casa, encontrou as três mulheres e uma criança de 6 anos, uma menina, nascida no cativeiro, filha de Amanda Berry estuprada. Ariel Castro foi preso e levado à coorte que lhe deu a sentença de prisão perpétua e mais 1.000 anos sem direito à liberdade da cela e exigiu uma fiança de 8 milhões de dólares, dinheiro que evidentemente ele não tinha. A casa de Ariel Castro foi demolida em agosto de 2013. Sabendo das possibilidades de suicídio de Ariel Castro, a guarda penitenciária rondava a porta da cela de meia em meia hora, mas isso não evitou que um mês e meio depois de preso ele se suicidasse enforcando-se na sua cela individual. Michelle Knight, sequestrada com 21 anos, foi a mais abusada pelo sequestrador. Quando a polícia estourou o cativeiro, ela necessitava de reconstrução facial devido às surras que levou, perdeu a audição de um ouvido e forçada a abortar 5 vezes. Amanda Berry foi sequestrada quando saía do trabalho numa lanchonete e nunca mais viu a sua mãe que morreu procurando a filha. Gina de Jesus foi sequestrada com 14 anos quando falava ao telefone com a ex-esposa de Ariel, mãe de sua amiga, que era a filha de Ariel Castro. Ela só foi libertada com 24 anos. Um dia Ariel se descuidou e deixou de trancar uma das portas internas que permitia se aproximar da porta da rua. Um vizinho que passava ouviu os gritos de socorro e as batidas na porta, mas como não falava inglês, chamou outro vizinho que estourou a porta. O sequestrador conhecia as três mulheres e era vizinho delas. Depois de preso e acusado de 329 crimes, desde sequestro, violação de domicílio, espancamento da esposa que morreu com um tumor cerebral depois de fraturar o crânio quando foi jogada escada abaixo, Ariel Castro se declarou inocente diante do júri.

E não é assim que muitos de nós pecadores condenados pela justiça divina nos comportamos? Sempre achamos que somos inocentes, a culpa sempre é de alguém mais e nunca nossa. Mas Deus mantém um relato fiel da vida de cada um e um dia vamos nos defrontar com ele. Por isso, pense mais seriamente sobre a vida que você leva.

Os comentários estão encerrados.