Sugestão de livro – Milagres atuais
02/05/2019
Presente especial para os inscritos na Mega Vigília Jovem da APSO
03/05/2019

Meditação diária de 03/05/2019 por Flávio Reti – William Walker

03 de maio

João 8:44  “…quando ele profere a mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira”

William Walker

Já ouviu alguma vez a palavra flibusteiro? Tente, no decorrer do texto, decifrar o que significa. Esse camarada, William Walker, um médico e advogado, também jornalista e, acima disso tudo, político aventureiro que por conta própria organizou forças militares e empreendeu expedições em toda a América Latina com o objetivo de criar colônias e ser dono delas. Ele tentou no México e no Sul da Califórnia, mas acabou fracassando. Depois tentou na Nicarágua aproveitando da situação política. Ele apoiou os democratas com o objetivo de derrubar o governo e assumir o cargo e finalmente conseguiu. Como ele passou a representar uma ameaça na região da América Central, outros países como Costa Rica, Estados Unidos, Grã-Bretanha e até empresários se organizaram para dar fim nele. Em maio de 1857, ele desistiu de seu plano maior, e se prendeu a conquistar apenas a Nicarágua, mas seu final foi balas que recebeu em Honduras. Foi a partir dessa união contra esse aventureiro que se firmou o conceito de América Latina, um conglomerado de países de fala hispânica e incluíram aí o Brasil, o único que fala português. Até hoje 11 de abril é feriado nacional na Costa Rica em comemoração à derrota de Walker e à resistência de Juan Santamaria que foi o herói que desempenhou o papel fundamental em rechaçá-lo de lá. Apesar de toda campanha suja de Walker, ele ainda é lembrado na sua cidade natal, Nashville, no Estado do Tennessee, como o filho herói que chegou a ser chefe de estado de outro país, no caso a Nicarágua. Bem, acho que já consegue desvendar o significado de flibusteiro. Sua primeira intenção era fundar colônias sob seu controle pessoal, diferente do que fizeram os países da Europa na época das grandes navegações. Os países procuravam estabelecer colônias na África, na América, mas sempre em nome de um país. Portugal fez colônias, a França, a Inglaterra todos fizeram, mas um homem independente querer fazer isso é temerário. É um pouco diferente de corsário, porque corsário é o navio com uma tripulação que promove a pirataria, mas um indivíduo tentando tomar um país, esse é o flibusteiro de verdade.

Que lhe parece essa história real, parte da história da Nicarágua, de Porto Rico, de Honduras quando comparada com a saga de satanás? Lembra o que ele disse a Jesus quando o tentou no deserto? “Tudo isso te darei se prostrado me adorares”, porque tudo isso é meu. Como ele conquistou Adão e Eva, os legítimos donos desta terra, que lhes foi entregue pelo próprio Deus, ele agora se achava dono da terra a ponto de querer negociar com ela a rendição de Jesus. Felizmente ele foi rechaçado, como foi William Walker e nós fomos deixados livres para decidir a quem apoiar. Satanás não é dono de nada, ele é um usurpador que anda por aí frustrando os planos de Deus em salvar a humanidade. Precisamos ser também heróis para derrotá-lo como fizeram com William Walker na Nicarágua. Se você entendeu o que faz um flibusteiro, então entendeu também que satanás é o maior deles, a quem convém evitar a qualquer custo.

Os comentários estão encerrados.