Meditação diária de 01/04/2017 por Flávio Reti
01/04/2017
Meditação diária de 03/04/2017 por Flávio Reti
03/04/2017

Meditação diária de 02/04/2017 por Flávio Reti

Dia do Propagandista

“Finalmente, irmãos, orai por nós para que a palavra do Senhor se propague e seja glorificada, como também o é entre vós”

II Tessalonicenses

Propaganda não é alguma coisa banal. Existem escritórios especializados em propaganda. Afinal é uma maneira inteligente de apresentar um produto, uma empresa, uma ideia para um público específico. A propaganda se vale do poder de persuasão e alguém sempre paga pela propaganda. Há cursos dedicados à arte da propaganda, logo, ela não é qualquer coisa. Há uma razão dela existir. Ela ainda é um meio muito eficiente para se criar uma imagem, positiva ou negativa, e estimular a aquisição ou a aversão de um produto, de uma marca, ou mesmo de algum serviço.

Dizem que a propaganda é a arma do negócio. Mas que negócio? Conta-se que um jovem começou a namorar e chegou o dia de ele ir conhecer o futuro sogro. Ele então combinou com um amigo para ir junto com ele e durante a conversa, confirmar e aumentar tudo que ele dissesse ao responder as perguntas do sogro, que ajudasse fazer propaganda dele, promoção mesmo.

Já conversando, na sala, o sogro perguntou: O senhor tem uma casinha? Ao que o jovem respondeu: Sim, tenho uma casinha de dois quartos. Nesse momento o amigo atalhou e disse: Casinha não, ele tem é uma enorme mansão, ele que não quer dizer. Na sequência o sogro perguntou: E o senhor tem propriedade, gado, coisas assim? O jovem respondeu: É, tenho um terreninho, umas duas cabeças de gado. E o amigo atalhou de novo: Terreninho não, ele tem uma enorme fazenda. Duas cabeças de gado nada, ele é dono de uma boiada com centenas de bois.

Um pouco atrapalhado com o amigo, o jovem tossiu para disfarçar o embaraço, ao que o sogro perguntou: O senhor parece que está com uma tossinha? E o amigo nem deu tempo do namorado responder e já foi dizendo: Tossinha não, ele está é tuberculoso mesmo!

Pelo visto dessa história, a propaganda nem sempre é a arma do negócio, ela pode estragar o negócio. O tiro da arma pode disparar no pé. Hoje não se fala mais propaganda, o nome mais moderno é PUBLICIDADE. E atualmente a publicidade é feita pelo rádio, pela televisão, com outdoors espalhado pela cidade, pelas redes sociais da Internet. Nossa obra é julgada pela

propaganda que fazemos. Se ela for judiciosa, o resultado será eficaz e impressionante. Exibições de nossa parte não são boas propagandas. O amor, manifestado na vida, ainda é a maior publicidade da vida cristã e um testemunho inegável da vida que Deus recomenda. “Temos que fazer uso de todos os meios lícitos para apresentar a verdade ao povo. Lancemos mãos da imprensa e ponhamos em ação toda propaganda que sirva para atrair a atenção do povo. Isto não deve ser considerado como sendo coisa de pouca importância. Em cada esquina de rua podeis ver placas e anúncios, chamando a atenção para várias coisas que ocorrem, algumas delas das mais condenáveis. E será que os que possuem a luz da vida se satisfarão com débeis esforços para atrair a atenção das multidões para a verdade?” (Testimonies, vol. 6, pág. 36).

Na visão de Paulo aos tessalonicenses, os crentes deveriam orar para que a palavra do Senhor se propagasse. E quem deveria propagar a palavra do Senhor? Os crentes. A vida dos crentes ainda é a melhor propaganda. Jesus pediu para que deixassem a sua luz brilhar. “E assim, resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso pai que está nos céus. É assim que se faz propaganda do reino de Deus e do viver cristão. É questão de começar vivendo uma vida exemplar e já estaremos fazendo propaganda a favor do reino de Deus.

Os comentários estão encerrados.