Ministério da Mulher
23/04/2021
Meditação diária de 24/04/2021 por Flávio Reti –Quando aconteceu das estrelas caírem do firmamento?
24/04/2021

RESUMO da LIÇÃO 4 – UMA ALIANÇA ETERNA

Vejam os itens mais importantes:

1. A semana passada estudamos a aliança que Deus fez com Noé, esta semana vamos estudar a aliança eterna que Deus fez com Abraão.

2. Quem é mãe ou pai deve se lembrar quantas vezes ficamos ao lado de um filho ou filha quando estava doente, principalmente na calada da noite.

3. No sentido figurado, Deus Se sentou ao lado do mundo doente de pecado, quando as trevas morais começaram a se agravar ao longo dos séculos após o dilúvio. Por isso, Ele chamou Abrão e planejou estabelecer por meio de Seu SERVO fiel um POVO a quem pudesse confiar um conhecimento de Si mesmo e oferecer a salvação.

4. Assim, Deus estabeleceu uma aliança com Abrão e sua posteridade. Essa aliança inclui o plano divino de salvar a humanidade dos resultados do pecado. Deus é amor e não deixaria Seu mundo abandonado, em tão extrema necessidade.

5. Os nomes são importantes. Quando pensamos num nome de pessoa, vem à nossa mente alguns atributos. Por exemplo: Martin Luther King, Dorcas, Airton Sena, Madre Tereza de Calcutá, etc. Quando pensamos num nome de marca, por exemplo: Apple, Brastemp, Kibom, etc.

6. Nos tempos bíblicos, as pessoas do Oriente Próximo atribuíam grande importância ao significado dos nomes.

7. Quando Deus entrou em aliança com Abrão, Se apresentou como YHWH = impresso como Senhor, pronunciado como YAHWEH; em Gn 15:7 registra literalmente: “Eu sou YHWH que te tirei de Ur dos  caldeus, para dar-te por herança esta terra” = Eu sou o Senhor…

8. Esse nome YHWH aparece 6.828 vezes no Antigo Testamento com os seguintes significados: “O Eterno”, “O Que Existe”, “O Que Existe por Si Mesmo”, “O Autossuficiente” e “Aquele Que Vive Eternamente”. Esses atributos divinos são os de autoexistência e fidelidade. Mostram o Senhor como Deus Vivo, a Fonte da Vida, em contraste com os deuses pagãos, que não tinham existência.

9. Êxodo 3:14, encontramos YHAWEH, o próprio Deus falou e explicou a Moisés: “Eu Sou o que Sou”. Isso significa a existência incondicional de Deus, e sugere Seu domínio sobre o passado, o presente e o futuro. 

10. Deus desejava que Abrão conhecesse o Seu nome, pois isso revelava a Sua identidade, natureza pessoal e caráter.

11. Importante: YAHWEH também é o nome pessoal de Deus, quando entrou em contato com Abrão.

12. Quando Abrão atingiu a idade de 99 anos, o Senhor apareceu a ele e disse: “Eu sou “El-Shaddai” ande na Minha presença e seja perfeito” Gn 17:1; significa = “Eu sou “Deus Todo Poderoso”…

13. Como o texto acima continua? Qual é a aliança que Deus fez para Abrâo? Gn 17:1-6: “Eu sou Deus Poderoso, ande na Minha presença e seja perfeito. Farei uma aliança entre Mim e você e darei a você uma descendência muito numerosa […] Você será pai de muitas nações […], Farei com que você seja extraordinariamente fecundo”. 

14. Como o nome era importante, Deus desejava mudar o nome de Abrão.  Por quê? Porque segundo pesquisadores; Abrão = pai ilustre ou pai excelso. Deus mudou o nome de Abrão para ABRAÃO = significa “Pai de uma multidão”. 

15. A mudança de nome, podia dar a Abraão a certeza do cumprimento da aliança de Deus. Isso aconteceu na 3ª. etapa da aliança de Deus com Abraão.

16. Vamos raciocinar: Abrão tinha 99 anos, sua esposa Sara, tinha 90 anos e era estéril. E aí? Gn 15:2-6 Abrão questionou ao Senhor dizendo que continuava sem filhos e a ele não tinha sido dada a alegria de ter um filho! O Senhor afirmou que “aquele que será gerado de ti, Abrão, será o teu herdeiro”. Gn 15:4

17. Gn 15:5  Carinhosamente, Deus conduziu Abrão para fora e disse: “olha para os céus e conta as estrelas, se é que o podes. E lhe disse: assim será a tua posteridade”. Abrão CREU no Senhor e lhe foi imputado para a justiça”. Gn 15:2-6 

18. Vamos citar as etapas da aliança: 1ª. etapa = Gn 12:1-3 – “Disse o Senhor: sai da tua terra, da tua parentela e da casa do teu pai, e vai para a terra que Eu te mostrarei; de ti farei uma grande nação, e te abençoarei, e te engrandecerei o nome. SÊ tu uma bênção: e abençoarei os que te abençoarem e, amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; em ti serão benditas todas as famílias da terra”.

19. Podemos ver nessa primeira etapa: a fé de Abrão e a promessa. Essa promessa embora feita especificamente aos descendentes de Abrão, inclui finalmente uma promessa a toda a humanidade.

Na 2a. etapa = Gn 15:7-18. “Eu sou o Senhor que te tirei de Ur dos caldeus para dar-te por herança esta terra”. Abrão ouviu e então perguntou: “Senhor Deus, como saberei que hei de possuí-la?” – Em seguida, Deus pediu que Abrão tomasse uma novilha, uma cabra e um cordeiro de três anos, uma rola e um pombinho. Abrão fez tudo certo: tomou os animais, partiu-os pelo meio, e lhes pôs em ordem as metades, umas de fronte das outras. As aves desciam sobre os cadáveres, Abrão os enxotava…

20. Nesse ritual solene, o Senhor apareceu a Abrão e passou entre os animais que estavam expostos. Isso significava que a aliança tinha sido feita, isto é, simbolicamente, havia o juramento de obediência perpétua entre as partes: 1- a descendência de Abrão seria peregrina em terra alheia e seria reduzida à escravidão, e seria afligida por 400 anos […]; 2- à tua descendência dei esta terra desde o rio do Egito até ao grande rio Eufrates.

21. 3ª. etapa = Deus fez uma aliança com Abrão, prometendo-lhe que seria pai de uma grande nação e que receberia a terra de Canaã como propriedade perpétua. Nesse momento, Deus mudou o nome de Abrão para Abraão como já falamos. Como sinal do cumprimento da aliança, Deus ordenou a Abraão que circundasse toda criança do sexo masculino, no 8º dia de vida. 

22. Deus também mudou o nome de Sarai (princesa) para Sara = minha princesa, mãe de gerações, que foi abençoada e deu um filho a Abraão chamado Isaque.

23. Desde Abrão, a intenção do Senhor era salvar o maior número de pessoas, quaisquer que fossem as nações que vivessem. Claro, hoje não é diferente.

24. Na aliança, havia obrigações? Sim! Deus havia escolhido Abraão para que ordenasse a seus filhos e a casa depois deles: que praticassem a justiça e o juízo e guardassem o caminho do Senhor. 

25. A obediência de Abraão era necessária, caso ele quisesse que o Senhor cumprisse Suas promessas.

26. Vale ressaltar que a obediência não é um meio de salvação, porém, a obediência era o meio pelo qual Deus poderia cumprir Suas promessas da aliança ao povo.

27. Importante: a aliança tem sempre duas partes: Deus faz por nós o que jamais poderíamos fazer e cabe a nós obedecer ao Senhor pela fé, como fez Abraão. Fé e obras aparecem aqui em uma união estreita, como deve ser.


Senhor, agradecemos a Ti pelas promessas dadas a Abraão, que pelo Seu amor e graça inclui a nós e a toda humanidade. 

Feliz Sábado! Sejam felizes! Estudar a Bíblia faz bem! Um abraço! 

Texto elaborado por Dalva Amélia de Castro Menezes, professora adventista aposentada e membro da Igreja IASD do UNASP – SP.

Prof. Flavio Reti
Ministério Escola Sabatina
Igreja UNASP-HT

Os comentários estão encerrados.