Meditação de Pôr do Sol de 11/11/2016 por Sandra Cordeiro Viotto
11/11/2016
Meditação de Pôr do Sol de 25/11/2016 por Sonia Regina F. Gomes
15/11/2016

Comentários da Lição 8 (4º Trim/2016) por Flavio Reti

SANGUE INOCENTE

 

-O mal existe, está presente na vida em todas as áreas

-Difícil é fazer dar sentido ao que não faz sentido

-Se Deus é amor, por que existe o sofrimento de inocentes?

-Jó não merecia o que estava passando e sabia que não merecia

-Seus amigos queriam convencê-lo de que ele merecia

-Jó não sabia por que estava sofrendo sendo justo

-Daí sua reclamação, Se ele soubesse o porquê, seria pior

-Sua amargura, sua frustração seriam piores

-Ele poderia se exasperar e dizer: Logo eu? Deus não vê?

-A explicação é simples: Tudo isso ocorre por causa do pecado

-Mas a aceitação da dor é injustificável

-Fique claro que o culpado de tudo não é Deus, nem Jó

-Pelo contrário, Deus providenciou um plano que já está em andamento

-Está na fase final a solução do problema causado pelo pecado

-Deus é inocente, embora acusado por todos como culpado

-Que bom que ele tem um plano, que bom que logo o salvador virá

 

DOMINGO – O Protesto de Jó – 13 de novembro

-O caso de Jó era um caso diferente da normalidade

-Jó não estava sendo punido, ele estava sendo provado

-E a provação veio por causa do argumento de satanás

-Satanás precisava ser desmascarado e a vida de Jó se prestava para isso

-Ele veio a sofrer por ser íntegro e não por ser pecador. Jó não foi o único

-É comum pessoa boas sofrerem por serem boas, honestas

-Os profetas foram perseguidos por falarem a verdade e agirem corretamente

-Daniel foi jogado na cova de leões por ser justo, íntegro

-Sadraque, Mesaque, Abdenego foram jogados na fornalha por serem justos, íntegros

-Os apóstolos foram perseguidos e mortos por serem justos, íntegros

-Eram considerados inconvenientes e por isso sofreram injustiças

-Jó dizia que estava sofrendo injustamente e era verdade

-Seu erro foi achar que a injustiça vinha da parte de Deus

-Mas para os amigos, Jó estava sofrendo justamente, era a justiça de Deus

-Imagine se Jó soubesse daquele diálogo entre Deus e satanás

-Ele aceitaria o desafio e suportaria conformado sabendo que logo passaria?

-Penso que ele, por ser fiel, aceitaria conformado, submisso à vontade de Deus

-Provavelmente intercederia para que seus filhos fossem poupados

-Só isso já diminuiria a importância da provação

-Jó teria uma explicação para seus amigos e não eles uma explicação para Jó

-Mas se ele soubesse, seu sofrimento seria totalmente inútil

-Satanás diria: Ele sabia que era temporário, sabia que seria restabelecido

-Tinha que ser do jeito que foi, Deus soube conduzir a situação, ele não erra

 

SEGUNDA – Sangue Inocente – 14 de novembro

-Jó deveria ou não ser castigado? Ele era pecador como todos nós somos

-Todos nascem pecadores – Isso não quer dizer que devemos ser castigados

-Seu castigo deveria ser naquele momento ou nalguma outra ocasião?

-Pela lógica, teria um julgamento e depois, só depois, o castigo

-Mesmo assim, a todos é facultado a possibilidade do arrependimento

-Então, Jó sofreu um “castigo” injusto naquele momento

-Mas não era castigo, era uma provação, um oportunidade de Jó provar quem era

-Provar para satanás, para os anjos, para o universo, a justiça de Deus, a misericórdia

-ele estava sendo uma arma para derrotar o inimigo de Deus, da humanidade, do universo

-Jó fez silenciar o demônio – dali pra frente ele não aparece mais na história

 

TERÇA – Destinos Injustos – 15 de novembro

-Todos sofrem as consequências do pecado, não o castigo, por enquanto

-Mas Deus sempre provou o seus filhos na fornalha da aflição

-Não confundir consequência do pecado com provação

-Mas por que o sofrimento no mundo parece desproporcional?

-Por que o sofrimento alcança bons e maus indistintamente?

-Por que filhos de bons pais se tornam delinquentes?

-Por que grandes líderes, pregadores, se extraviam e vão para o mundo?

-Por que pessoas com cargos na igreja são grandes mentirosas?

-Seria justo o sofrimento para estes citados? Sim ou não?

-Então, por que o sofrimento não é proporcional ao erro?

-Admita: Nós temos perguntas que no momento não têm respostas

-A muitos parece impossível entender a justiça, quando inocentes pagam pelo mal de outros

-Para exemplificar: uma juíza no Brasil mandou que prendessem uma menina, menor de idade (e se fosse de maioridade seria incorreto também) na mesma cela de outros 30 homens delinquentes. Eles abusaram dela e a torturaram, coisa de mentes maldosas. Agora parece que finalmente a juíza foi penalizada pelo que fez. Ela não vai poder trabalhar por dois anos, mas vai ganhar o salário do mesmo jeito. Ora, isso não é penalização, isso são férias prolongadas. É assim que se faz justiça aqui. Pois bem, esse é um mundo injusto por causa do pecado.

-Satanás é o responsável, o mundo é injusto e nós como ficamos nessa?

-Deus promete que esse estado de coisas não durará para sempre

-Os fieis vão experimentar outro tipo de vida, um novo céu e uma nova terra

-Mas até lá temos que aprender a conviver com as injustiças, com a dúvida, com o desconhecimento

 

QUARTA –Basta a cada dia o seu mal – 16 de novembro

-É DEUS quem está falando, e Ele sabe o que diz, é infinitamente inteligente

-Ele conhece o passado, o presente e o futuro. É muito bom saber disso

-JESUS ao falar isso deixou uma mensagem realista a nós

-Jesus não negou que o mal existe, mas ele deu esperança de mudança

-JESUS disse claramente que todos os dias haveria mal, ou, maldade, traição, problemas a resolver, acidentes, fofocas, doenças, prejuízos, mortes, perplexidades e assim por diante.

-Disse também que não nos devemos preocupar com o dia do amanhã

-Ele não dizia que não devemos tomar providências com o futuro, não é isso.

-Ele disse que não devemos carregar a cruz do sofrimento e da preocupação com o futuro

-Exatamente porque é inútil e prejudicial preocupar-se com o dia de amanhã.

-“Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã. … Basta a cada dia o seu mal” (Mat. 6:34).

-Quando tomamos em nossas mãos o manejo das coisas com que temos de lidar, e confiamos em nossa própria sabedoria quanto ao êxito, chamamos sobre nós um fardo que Deus não nos deu, e estamos a levá-lo sem Sua ajuda.

-Estamos tomando sobre nós mesmos a responsabilidade que pertence a Deus”

-Mas quando acreditamos que Deus nos ama, e nos quer fazer bem, cessamos de afligir-nos

-Confiaremos em Deus assim como uma criança confia em um amoroso pai..

-Cristo não prometeu nada quando levarmos hoje os fardos de amanhã

Disse Ele: “Minha graça te basta” (II Cor. 12:9); mas, como o maná dado no deserto

– Sua graça é concedida diariamente, para a necessidade do dia.

-Um dia de cada vez nos pertence, e durante o mesmo cumpre-nos viver para Deus.

-“Eu bem sei os pensamentos que penso de vós, diz o Senhor; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que esperais.” Jer. 29:11.

-“Em vos converterdes e em repousardes, estaria a vossa salvação; no sossego e na confiança, estaria a vossa força.” Isa. 30:15.

 

QUINTA – Coisas não Vistas – 17 de novembro

-A bíblia é nossa base de fé – Jó não tinha a bíblia para se basear

-O Espírito de Profecia é uma extensão da bíblia – Jó também não tinha

-Há fatos que não têm explicação – Jó e os amigos achavam que tudo se explica

-A história da humanidade – pra nós 6.000anos para eles apenas 2.000

-Nós já vimos muitas profecias cumpridas – Eles não viram, só sabiam do dilúvio

-Podemos não ver, mas Deus ainda está no controle

-Tivesse abandonado esse mundo e há muito satanás já o teria destruído

-Esse é mesmo um mundo injusto, uma sociedade desonesta, muita coisa não faz sentido

-Felizes dos outros seres que vivem em planetas onde não existiu o pecado

-Infelizes de nós que vivemos aqui neste mundo condenado

 

SEXTA – 18 de novembro

-Nossa lição diz que é difícil explicar como Deus trata o mal neste mundo

-É o natural do contexto do pecado que criou uma situação de injustiça na Terra.

-Em respeito ao livre-arbítrio DEUS permite o mal por causa do pecado

-O pecado desenvolveu modos de pensar maldosos, e as pessoas agem maldosamente

-Deus não pode agir antes da hora – precisa dar tempo do pecado frutificar

-Precisa ficar provado quem satanás realmente é

 

Flavio Reti
Membro e ancião da Igreja do IASP.

Os comentários estão encerrados.